Correspondente Médico: O que é e quais são as causas da hepatite C?

Médicos que descobriram vírus da hepatite C levam o Nobel de Medicina

Ouvir notícia

O prêmio Nobel de Medicina foi concedido nesta segunda-feira (5) aos médicos Harvey J. Alter, Michael Houghton e Charles M. Rice “pela descoberta do vírus da hepatite C”, causador da cirrose e do câncer no fígado.

Cerca de 71 milhões de pessoas em todo o mundo têm o vírus da hepatite C, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Uma grande parcela desses pacientes tem chances significativas de desenvolver cirrose ou câncer de fígado.

Na edição desta segunda-feira (5) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes explicou o que é e quais as causas da hepatite C. O médico também avaliou a importância do prêmio para o futuro da medicina.

Leia também:
76% das mortes por hepatites no Brasil são causadas pelo tipo C da doença
Jacinda Ardern, Alexei Navalny, OMS: a lista diversa para o Nobel da Paz 2020
Medicamentos para HIV e hepatite C serão testados contra a Covid-19

Correspondente Médico: O que é e quais as causas da hepatite C?
Correspondente Médico: O que é e quais as causas da hepatite C?
Foto: Reprodução/CNN

“Hepatite C, no passado, era causa de doença crônica no fígado e o final desse tratamento sempre resultava no transplante de órgão. A partir do momento que estes cientistas fizeram a descoberta do vírus, uma série de estudos puderam ser feitos e, portanto, esta realidade mudou. Hoje em dia temos uma doença que tem a sua gravidade, mas tem tratamento. Todo este entendimento fez toda a diferença”, considerou o médico. 

Segundo o Ministério da Saúde, entre os anos de 2000 e 2018, mais de 670 mil casos de hepatites virais foram notificados no Brasil. No mesmo período, 74,8 mil pessoas morreram das doenças. Entre as mortes confirmadas, 76% correspondem somente a hepatite C. 

“São doenças que no passado tinham um impacto muito grande, mas que agora tem um curso um pouco diferente”, ressaltou. 

De acordo com Fernando Gomes, a doença acende um alerta sobre a possibilidade de contágio e os cuidados necessários com o fígado, principal alvo do vírus.

Exame de sangue pode detectar hepatite
Exame de sangue pode detectar hepatite
Foto: Agência Brasil

“Atualmente, com todos estes estudos, tudo mudou. Ela é provocada por um vírus transmitido entre as pessoas, principalmente pelo sangue. O principal alvo da doença é o fígado, que fica inflamado”, explica. 

O neurocientista destaca a importância do fígado: “Ele é um órgão de extrema importância para o pleno funcionamento do corpo humano, pois além de auxiliar na produção de hormônios e participar na digestão, ele também faz o processo de limpeza do sangue. Quando ele é comprometido, o corpo da pessoa é sobrecarregado por toxinas e isso pode ter um impacto ruim”.

(Edição: André Rigue)

Mais Recentes da CNN