Dados do final de outubro já indicavam piora da Covid-19 em SP, diz médico

Márcio Bittencourt, que atua no Hospital Universitário da USP, falou à CNN sobre a ampliação das restrições contra a pandemia no estado

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A regressão do estado de São Paulo à fase amarela do plano de abertura da economia acontece em paralelo ao aumento de internações pela Covid-19, embora dados indiquem o alta dos casos desde o mês de outubro. A avaliação é do médico Márcio Bittencourt, que atua no Centro de Pesquisa Clínica e Epidemiológica do Hospital Universitário da USP.

Em entrevista à CNN, o especialista afirmou que a medida é essencial para conter o avanço da pandemia. “Já temos praticamente seis semanas de piora gradual e progressiva do número de casos e internações [por Covid-19]. Me parece que essa avaliação não é só necessária, como um pouco mais atrasada do que acho seria o ideal”, disse.

Leia também:
Um dia após eleição, São Paulo amplia restrições contra pandemia
Mercado teme que novo fechamento da economia afete retomada
Moderna pedirá autorização para uso emergencial de vacina nos EUA e na Europa

Bittencourt acrescentou que ações adotadas antes poderiam evitar ou minimizar a intensificação da quarentena em São Paulo.

“Se tivéssemos feito antes, poderia ter sido menos intensa [a revisão do plano do estado]. A gente já tinha dados suficientes desde o final de outubro para saber que tinha um indicativo de piora e reavaliar. Não precisava ser o estado inteiro naquela época, mas algumas regiões sim e não fizemos.”

Movimentação na 25 de Março diante da abertura do comércio.
Movimentação na região da 25 de Março, no centro da capital paulista, durante a pandemia de Covid-19
Foto: Carolina Abelin

(Publicado por: André Rigue)
 

Mais Recentes da CNN