Duque de Caxias (RJ) só vacinou 33,8% dos adultos com comorbidades

Prefeitura foi a primeira do país a liberar o uso de máscaras contra a Covid-19

Leandro Resende

Ouvir notícia

Primeira cidade do Brasil a desobrigar o uso de máscaras em ambientes locais abertos ou fechados, Duque de Caxias (RJ) não conseguiu imunizar nem a metade dos idosos e das pessoas que têm maior risco de contrair a Covid-19.

Dados repassados pela Secretaria Municipal de Saúde ao Ministério Público indicam que a cobertura vacinal das pessoas com comorbidades entre 18 e 59 anos é de apenas 33,8% até o dia 20 de setembro. Apenas 42,3% foram imunizados no grupo de 90 anos ou mais, e os idosos de 89 a 85 anos tem cobertura de 59,5%.

A capital, Rio de Janeiro, tem 57,7% da população total com duas doses da vacina, sendo 67,4% do total de adultos imunizados. A cidade pretende liberar máscaras em locais abertos sem aglomeração a partir de 15 de outubro, quando espera atingir 65% do total de cariocas com as duas doses da vacina.

No total, Caxias não tem nem a metade da população adulta completamente imunizada, ou seja, com as duas doses da vacina contra a Covid-19.

Em boletim divulgado nesta quinta-feira (07), o Observatório da Covid-19 da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) indica que o patamar ideal de cobertura ideal da vacinação é de pelo menos 80% da população adulta com duas doses.

Para a promotora do Ministério Público, Carla Carruba, que foi à Justiça junto da Defensoria Pública do Rio para tentar barrar o decreto, Caxias está violando uma competência estadual, uma vez que o decreto do governo do Rio de Janeiro que estabelece medidas de combate à covid-19 – entre elas a obrigatoriedade do uso de máscaras, está em vigor pelo menos até o dia 15 de outubro.

A CNN procurou a prefeitura de Duque de Caxias e aguarda retorno.

Mais Recentes da CNN