Duque de Caxias suspende obrigatoriedade e é a 1ª cidade a derrubar uso de máscara

Decisão de Washington Reis (MDB) não levou em consideração nenhum parecer técnico ou conselhos da área da saúde, “basta ser bom em matemática”.

Isabelle ResendePedro Duranda CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

 

Com 46,8% de cobertura vacinal completa, a prefeitura de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, publicou, na tarde desta terça-feira (05), um decreto desobrigando o uso de máscara facial no município. A cidade, agora a primeira do país derrubar a obrigatoriedade do equipamento de proteção, tem pouco mais de 900 mil habitantes e acumula mais de 25 mil casos confirmados da Covid-19 (25.936).

Segundo a prefeitura do município da Baixada Fluminense, a nova determinação leva em conta número de pessoas vacinadas contra o novo coronavírus na cidade da Baixada Fluminense e os índices de casos da doença.

“Máscara a população quase já não usa. Ninguém vai viver de máscara o resto da vida. Quem quiser usar pode usar, mas o uso obrigatório já deu”, afirmou o prefeito de Caxias. Por telefone, Washington Reis disse que a decisão foi tomada levando em conta o número de vacinados e os hospitais vazios. Na avaliação do prefeito, o momento é oportuno para tirar a obrigatoriedade do item de proteção.

Dados da prefeitura apontam que mais de 900 mil doses da vacina contra o coronavírus já foram aplicadas. Cerca de 70% da população alvo, ou seja, acima dos 12 anos, já tomou a primeira dose e até o momento, mas apenas 46,8% completaram o esquema vacinal com as duas doses ou dose única. “Ninguém vai viver de máscara o resto da vida. Quem quiser usar pode usar, mas o uso obrigatório já deu”, afirmou o prefeito de Caxias.

Segundo o decreto, “fica desobrigado o uso de máscara facial no período da pandemia do COVID-19, em local aberto ou fechado, em todo o território do Município de Duque de Caxias”. Este caso não se aplica no caso da pessoa que se encontre infectada ou com suspeita de estar contaminada com o vírus coronavírus durante o período de transmissão.

Questionado sobre a necessidade de esperar a imunização avançar na cidade para proteger mais pessoas Reis afirmou: “Quem tiver essa preocupação vai usar máscara, o que não dá é que [a gente] vive uma loucura, o povo cobrando, a máscara cai no chão, chega no lugar o povo não entra, uma confusão louca… A gente resolveu aqui pelo controle que a gente tem. Graças a Deus em Duque de Caxias a pandemia está sob controle”.

De acordo com dados do Painel da Secretaria Estadual de Saúde do Rio, a taxa de ocupação de leitos de terapia intensiva em Caxias está em 37% e de enfermaria em 40%. Apesar do número baixo de internações, a taxa de letalidade da doença no município é 6,57%.

Mais Recentes da CNN