Entenda o que muda com a volta de SP para a fase vermelha

Governo manteve uma série de medidas adotadas no momento mais crítico da pandemia no estado

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

O governo de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (10) que o estado deixará a fase emergencial e voltará para a fase vermelha do Plano SP a partir de segunda-feira (12).

Apesar de menos restrita que a fase emergencial, o governo manteve nessa volta da fase vermelha uma série de medidas adotadas no momento mais crítico da pandemia no estado, incluindo a restrição de atendimento presencial em todos os serviços considerados não essenciais.

“Estamos incorporando nessa fase vermelha o toque de recolher das 20 às 5h e o reforço da fiscalização. E mantivemos a recomendação do escalonamento de entrada e saída nos diversos setores da indústria, serviço e comércio”, afirmou o vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), em entrevista no Palácio dos Bandeirantes.

 

Ele disse ainda que será mantida a obrigatoriedade do teletrabalho para todas as atividades administrativas e que serão proibidas as celebrações religiosas coletivas, seguindo a decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Movimento em loja em shopping de São Paulo
Movimento em loja em shopping de São Paulo
Foto: CNN Brasil (13.out.2020)

 

O vice-governador também confirmou a retomada do futebol e de outros esportes profissionais no estado, desde que realizados sem a presença de público e depois das 20h e com a adoção de testagem e protocolos sanitários mais rígidos.

Para comércios e o setor de alimentação, também volta a ser permitido o serviço de retirada (take away), incluindo restaurantes, shoppings e lojas em geral.

Por fim, as lojas de materiais de construção, que tiveram o funcionamento suspenso na fase emergencial, também poderão voltar a abrir, desde que respeitados os protocolos sanitários, na retomada da fase vermelha.

Veja o que pode e não pode na fase vermelha

Apesar da progressão à fase vermelha, algumas medidas instauradas na fase emergencial seguem valendo. Veja o que pode e o que não pode:

Regras vigentes:

  • Restrição ao atendimento presencial de todos os serviços não essenciais

Regras incorporadas da Fase Emergencial:

  • Toque de recolher das 20h às 5h e reforço da fiscalização
  • Recomendação de escalonamento na entrada e saída da indústria, serviço e comércios
  • Obrigatoriedade de teletrabalho para todas as atividades administrativas
  • Proibição de celebrações religiosas coletivas

Mudanças:

  • Permissão de realização de campeonatos esportivos profissionais após 20h, com testagem e protocolos sanitários mais rígidos
  • Permissão de retirada de produtos para shoppings, comércios, restaurantes e outras atividades
  • Permissão de atendimento presencial nas lojas de material de construção

 

 

Mais Recentes da CNN