Paraná está com 97% dos leitos de UTI para Covid-19 ocupados

Cidades do estado estão adotando medidas restritivas mais rígidas para controlar a crise; no Rio Grande do Sul, sistema hospitalar já colapsou

Iara Maggioni, da CNN

Ouvir notícia

O Paraná está com os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), destinados para tratar pacientes com Covid-19, ocupados em 97%. É a maior taxa desde o início da pandemia. 

Nas últimas duas semanas foram abertas 213 novas vagas de UTI em todo o estado e, ainda assim, de acordo com dados oficiais, a taxa de ocupação não para de subir. A fila de pessoas esperando por atendimento médico, tanto em UTI quanto em enfermaria, também está crescendo.

Na noite deste sábado (6), a fila chegou a registrar 916 pessoas. A maior parcela, 486 pessoas, está fazendo a requisição de leitos de UTI. 

A situação é semelhante em outros estados da região sul do país, como Santa Catarina que registra 99% de ocupação dos leitos. No Rio Grande do Sul, a rede privada colapsou e não tem mais vagas. 

Os três estados do Sul adotaram medidas mais rigosorsas para restringir a circulação de pessoas nas ruas. O Rio Grande do Sul está sob bandeira preta e até o final de março, a partir das 20h, apenas serviços essenciais poderão funcionar. Há um decreto que multa em 4 mil reais os gaúchos que andarem nas ruas sem máscara. 

No Paraná, há uma norma em vigor que determina, até a próxima quarta-feira (10), que só serviços como supermercados, farmácias, padarias, postos de combustível, por exemplo, podem funcionar. 

Mais Recentes da CNN