“Estratégias para prevenir a gripe são iguais para a Ômicron”, diz especialista

Epidemiologista Wanderson de Oliveira destacou à CNN a importância de se manter o hábito da população de uso de máscaras para proteção de vírus respiratórios

Léo LopesLayane SerranoRenata Souzada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Segundo o levantamento mais recentes da Agência CNN, quatro estados brasileiros enfrentam uma epidemia de gripe associado à variante H3N2 do vírus Influenza: Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rondônia e Rio Grande do Norte.

Além disso, pelo menos três estados do país já confirmaram mortes de pessoas infectadas pela cepa.

Em entrevista à CNN, o epidemiologista Wanderson de Oliveira destacou que as estratégias para prevenir a gripe são as mesmas que para prevenir a Ômicron e a Covid-19.

“Uso de máscaras, evitar ficar em locais fechados, se estiver doente ficar em casa, procurar um médico e testar”, elencou o ex-secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde.

O especialista declarou que espera que seja criado um hábito permanente na sociedade de adotar certas medidas de proteção contra vírus respiratórios.

Wanderson de Oliveira, epidemiologista. / Reprodução/CNNBrasil/22.dez.2021

“Esse tipo de ação [uso de máscaras], para gerar uma mudança comportamental, é preciso ações de educação em saúde, comunicação do governo, que haja orientação para as pessoas”, pondera.

“Não é compreensível as pessoas não se protegerem. Não é compreensível os governos, sabendo disso, não alertarem as pessoas”, declarou Wanderson.

Mais Recentes da CNN