EUA: Pacientes com Covid pedem vacina no hospital, dizem profissionais de saúde

Pessoas que não se vacinaram se arrependem e pedem por doses antes de serem intubadas nos EUA, onde menos de 50% da população está totalmente vacinada

Vacina da Novavax é aplicada em voluntário em ensaio clínico nos EUA
Vacina da Novavax é aplicada em voluntário em ensaio clínico nos EUA Foto: Reuters

Jason Hanna, da CNN

Ouvir notícia

Como a variante Delta ajuda a alimentar um aumento nas hospitalizações por Covid-19 nos EUA, os pacientes não vacinados estão se arrependendo de sua situação de não estarem vacinados, dizem dois profissionais de saúde.

“Quando eles entram no sistema (do hospital), dizem: ‘Posso ser vacinado?’ E nesse ponto, você não pode”, disse Alix Zacharski, gerente de enfermagem clínica intensiva do Sistema de Saúde Jackson de Miami, ao” Newsroom” da CNN na quinta-feira.

“Temos que deixar o vírus seguir seu curso e, então, ter esperança” a vacina pode ser dada, disse ela.

Nem todos esses pacientes vivem para ter essa chance, diz um médico do Alabama.

O Dr. Brytney Cobia, do Grandview Medical Center, escreveu sobre jovens que chegaram recentemente a seu hospital gravemente doentes com Covid-19:

“Uma das últimas coisas que eles fazem antes de serem intubados é implorar pela vacina. Eu seguro sua mão e digo a eles que sinto muito, mas é tarde demais”, escreveu Cobia em um post no Facebook no domingo.

“Poucos dias depois, quando digo a hora da morte, abraço seus familiares e digo a eles que a melhor maneira de homenagear seu ente querido é vacinar-se e encorajar a todos que conhecem a fazer o mesmo”, escreveu Cobia.

As vacinas Covid-19 têm como objetivo evitar que alguém contraia o vírus ou, mesmo que seja infectado posteriormente, contraia uma doença grave.

Pessoas não vacinadas que tomarem Covid-19 e apresentarem sintomas devem “esperar para serem vacinadas até se recuperarem da doença”, afirma o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

O país está vendo um aumento nos casos de Covid-19, em grande parte envolvendo pessoas não vacinadas, disseram autoridades de saúde.

Os EUA tiveram em média mais de 39.900 novos casos por dia durante uma semana que terminou na quarta-feira (21) – mais de três vezes a média mais baixa de 2021 (cerca de 13.000 por dia, definida em 22 de junho), de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins.

As hospitalizações também estão aumentando. Mais de 27.700 pacientes com Covid-19 estavam em hospitais dos EUA na segunda-feira (19) – quase o dobro do número de 27 de junho, quando foi contabilizado 15.982 casos, diz o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA.

Esse crescimento ocorreu com o aumento da proporção de casos de variantes Delta.

A variante Delta representou uma estimativa de 83,2% de todos os casos de coronavírus nos EUA nas duas semanas que terminaram no último sábado (17), disse o CDC. Isso é um aumento de cerca de 31,9% frente às duas semanas encerradas em 19 de junho, de acordo com o CDC.

As vacinas disponíveis nos Estados Unidos estão provando ser eficazes contra a variante Delta. Embora ocorram casos de emergência, as pessoas que estão totalmente vacinadas raramente ficam muito doentes.

Mas apenas 48,8% da população total dos EUA está totalmente vacinada contra o vírus, de acordo com o CDC – bem abaixo dos 70% a 85% que os especialistas em saúde estimam que seriam necessários para desacelerar ou interromper a propagação.

Zacharski fez um apelo às pessoas não vacinadas e elegíveis que tomem a vacina.

“Nós realmente queremos ter certeza de que todos entendam: precisamos da sua ajuda, para ajudá-lo”, disse Zacharski.

*Theresa Waldrop, da CNN, contribuiu para esta reportagem. 

(Texto traduzido. Leia aqui o original em inglês.)

Mais Recentes da CNN