Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Fiocruz alerta para aumento de casos de influenza em São Paulo

    Demais registros de Síndrome Respiratória Aguda Grave têm tendência de queda

    Movimentação de idosos no posto da 612 Sul para Vacinação contra Influenza
    Movimentação de idosos no posto da 612 Sul para Vacinação contra Influenza Marcello Casal JrAgência Brasil

    Pauline Almeidada CNN

    no Rio de Janeiro

    O novo boletim InfoGripe, divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) nesta quarta-feira (21), chama a atenção para o aumento recente de casos de influenza A. Segundo o coordenador da pesquisa, Marcelo Gomes, a doença, que causou um surto em alguns pontos do país no ano passado, está aparecendo novamente na cidade de São Paulo.

    A capital paulista tem registrado tendência de aumento de pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), especialmente em crianças e adolescentes. Gomes destaca que a alta pode estar associada à gripe. “Por isso, não podemos esquecer da vacina para ter a melhor proteção possível”, aconselha o pesquisador.

    No restante do país, a Fiocruz observa queda nos pacientes com SRAG, tanto na tendência de longo prazo (últimas seis semanas) quanto curto prazo (últimas três semanas). Os dados dizem respeito à semana entre 11 e 17 de setembro.

    Nacionalmente, a Covid-19 ainda lidera os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave, com 55,8%. Em seguida, aparecem casos de influenza A (9,7%), vírus sincicial respiratório (8,6%) e influenza B (0,8%). Em relação às mortes, o coronavírus é a causa de 90,3%.

    Das 27 unidades federativas, apenas o Amapá registra crescimento na tendência de longo prazo. Já nas capitais, esse é o cenário em Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Macapá (AP), além do plano piloto e arredores de Brasília.

    Em praticamente todas as faixas etárias, o boletim InfoGripe relata queda ou estabilidade de casos de SRAG, com a curva nacional abaixo do patamar de abril deste ano, o mais baixo desde o início da pandemia de Covid-19.