Governadores e Saúde discutem fundo permanente de vacina para estados em colapso

A ideia é seguir o mesmo modelo adotado em relação a Amazonas e fazer uma reserva de 5% de doses

Thais Arbexda CNN

Ouvir notícia

 

Diante do aumento de casos de Covid-19 e do comprometimento do sistema de saúde dos estados, o Fórum dos Governadores e o Ministério da Saúde discutem a criação de um fundo permanente de vacinas para socorrer as unidades da federação que enfrentam maior pressão. A proposta, segundo a CNN apurou, é fazer uma reserva de 5% de doses disponíveis para esses locais.

A ideia é seguir o mesmo modelo adotado em relação a Amazonas na distribuição das vacinas de Oxford/AstraZeneca. O estado ficou com 132.500 doses, que corresponde ao percentual que já seria destinado aos amazonenses, considerando a fatia que o estado representa na população de todo o país, e a cota extra de 5% acertada por governadores.

 

Médica diz que desafio será superar desinformação das vacinas contra o coronavír
Vacinas contra o coronavírus
Foto: Marcos Maluf/Pera Photo Press/Estadão Conteúdo

De acordo com os governadores, com essa reserva de 5% em um fundo permanente será possível atender de forma mais célere os estados que estão com aumento expressivo de casos. A ideia é que a medida já seja adotada em relação à distribuição dos 4,1 milhões de novas doses da Coronavac. Com isso, as unidades mais comprometidas passam a receber uma cota extra de vacinas além do montante a que já têm direito.

A discussão surge diante da constatação de que a situação no estado do Amazonas pode ser replicada pelo país. No sábado (23), por exemplo, o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), anunciou que o sistema de saúde da capital e do estado de Rondônia também estão em colapso em razão do aumento de casos da Covid-19.

Mais Recentes da CNN