Governo e municípios do Rio têm reunião na 2ª para definir cronograma de vacina

Com este primeiro lote, o estado do Rio conseguirá imunizar apenas 20% dos 1,3 milhão de pessoas que compõem o grupo prioritário

Produção da Coronavac no Instituto Butantan (14.jan.2021)
Produção da Coronavac no Instituto Butantan (14.jan.2021) Foto: CNN Brasil

Leandro Resendeda CNN

Ouvir notícia

 O governo do Rio de Janeiro agendou para esta segunda-feira (18) e para terça-feira (19) reuniões com os 92 municípios do estado para definir a logística de distribuição das doses da Coronavac que devem chegar ao estado nesta semana, após a aprovação do uso do imunizante pela Anvisa. O estado espera receber 549 mil doses da vacina, produzida pelo Instituto Butantan. Com este quantitativo, 274,5 mil fluminenses poderão ser vacinados, uma vez que a aplicação deve ser feita é em duas doses com intervalo de 28 dias. 

Com este primeiro lote, o estado do Rio conseguirá imunizar apenas 20% dos 1,3 milhão de pessoas que compõem o grupo prioritário, formado por profissionais de saúde, idosos acima de 75 anos e indígenas. 

 

Como não há indicativo de quando as vacinas compradas pela Fiocruz na Índia irão chegar, o estado irá começar a imunização, por enquanto, apenas com a Coronavac. Pela previsão do estado, a capital fluminense, São Gonçalo,Duque de Caxias, Niterói e Nova Iguaçu serão as cidades que receberão a maior quantidade de doses. 

O estado prevê o uso de aeronaves para entregar doses da vacina em cidades mais afastadas da capital, sobretudo no Norte Fluminense. As doses de cada estado serão distribuídas amanhã, de acordo com o ministro Eduardo Pazuello.

Mais Recentes da CNN