Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Irlanda terá rótulos em bebidas alertando para riscos à saúde

    País será o primeiro do mundo a adotar medidas parecidas com alertas colocados em maços de cigarro

    Especialistas em saúde comemoraram a ideia e esperam agora que ela seja copiada por outros governos
    Especialistas em saúde comemoraram a ideia e esperam agora que ela seja copiada por outros governos d3sign/Getty Images

    Américo Martinsda CNN

    em Londres

    A Irlanda será o primeiro país do mundo a obrigar a indústria a colocar rótulos em garrafas de bebidas alertando sobre os perigos do consumo de álcool.

    As mensagens serão parecidas com os alertas impressos nos maços de cigarro, lembrando os consumidores que o álcool está associado ao aumento na incidência de várias doenças, especialmente câncer de fígado e cirrose.

    Além disso, todas as garrafas e latas de bebidas precisarão mostrar o número de calorias e gramas de álcool puro contidas no vasilhame.

    O governo irlandês assinou esta semana a lei determinando as medidas inéditas, mas ela só entrará em vigor em maio de 2026 — para que a indústria tenha tempo para se adaptar.

    O fato de justamente a Irlanda ser a pioneira nessa iniciativa causou surpresa em partes da Europa porque o país é conhecido pela qualidade das cervejas e uísques que produz — além do alto número de pubs irlandeses, famosos e copiados no mundo todo.

    Aliás, os pubs e bares também serão obrigados a colocar em seus estabelecimentos cartazes alertando para os riscos do consumo da substância.

    Especialistas em saúde comemoraram a ideia e esperam agora que ela seja copiada por outros governos.

    A secretária de saúde pública da Irlanda, Hildegarde Naughton, disse que a medida era necessária porque as evidências médicas mostram que mesmo baixos níveis de consumo de álcool apresentam risco de câncer.

    Mas representantes da indústria do álcool criticaram duramente a medida, na Irlanda e no vizinho Reino Unido, dizendo que ela é desproporcional e possivelmente ineficaz.

    As cervejas, uísques e outras bebidas produzidas na Irlanda e exportadas para outros países não terão os rótulos, o que levou muitos a criticar o governo por suposta hipocrisia.

    Vários países produtores de famosas bebidas alcoólicas, como a Itália, França e Espanha já apresentaram reclamações contra o governo irlandês na Organização Mundial do Comércio (OMC) pelo que acreditam ser medidas comerciais discriminatórias contra seus produtos.

    Segundo dados do Ministério da Saúde, os cidadãos irlandeses consomem em média 10,2 litros de álcool puro por ano.

    Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que os brasileiros, em comparação, consumiram 7,4 litros de álcool puro em 2018.