Israel testa protótipo de vacina para coronavírus em roedores

De acordo com diretor do laboratório da Defesa, a pesquisa teve "progresso significativo"

Funcionário sanitiza pedras do Muro das Lamentações, em Jerusalém
Funcionário sanitiza pedras do Muro das Lamentações, em Jerusalém Foto: Ammar Awad/Reuters (31.mar.2020)

Da Reuters, em Jerusalém

Ouvir notícia

Israel começou a testar um protótipo de vacina para a COVID-19 em roedores em seu laboratório bioquímico de defesa, disse uma fonte à Reuters nesta terça-feira (31).

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, pediu que o IIBR (Instituto de Pesquisa Biológica de Israel), localizado na cidade rural de Ness Ziona (a 17 km de Tel Aviv), se unisse à luta contra a pandemia de coronavírus no início de fevereiro. O gesto ameniza a política de sigilo da instalação, que agora coopera com cientistas civis e empresas particulares.

Em um comunicado, o gabinete de Netanyahu disse que o diretor do IIBR, Shmuel Shapira, informou sobre um “progresso significativo” no desenvolvimento de um protótipo de vacina e que o instituto “está preparando agora um modelo para começar um teste com animais”.

Uma fonte a par das atividades do IIBR disse à Reuters que os testes já estão em andamento, mas não quis identificar o tipo de roedor utilizado.

Muitos presumem que o IIBR trabalha em projetos de armas biológicas e químicas, o que Israel nem confirma, nem nega.

Em comentários públicos raros, a principal autoridade de inovação do IIBR, Eran Zahavy, disse que o instituto redirecionou toda a sua atenção para o novo coronavírus. Segundo ele, três grupos tentam desenvolver uma vacina contra a COVID-19 e outros pesquisam possíveis tratamentos.

“Estamos tentando colaborar tanto quanto podemos e receber outras ideias de outras pessoas”, disse ele em uma conferência online organizada pela Jerusalem Venture Partners, empresa financeira de capital de risco, na semana passada.

Israel já registrou 4.473 casos de Covid-19 e 17 mortes. Netanyahu cogita impor quarentenas em partes do país.

Leia também:

Nos EUA, vacina contra o novo coronavírus começa a ser testada em humanos

Mais Recentes da CNN