Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mais da metade dos brasileiros se preocupa com a saúde mental, mostra pesquisa

    Levantamento mapeou principais problemas relacionados ao bem-estar em diversos países

    Preocupação dos brasileiros com saúde mental tem crescido ao longo dos anos
    Preocupação dos brasileiros com saúde mental tem crescido ao longo dos anos Marcelo Camargo/Agência Brasil

    Júlia Carvalhoda CNN

    São Paulo

    No Brasil, mais da metade da população vê a saúde mental como o principal problema do país em termos de bem-estar.

    O dado consta em uma pesquisa exclusiva realizada pela Ipsos, que mapeou os problemas de bem-estar em diversos países do mundo. O levantamento também aponta que a preocupação com o tema tem crescido ao longo dos últimos anos.

    • Em 2018, primeiro ano em que a Ipsos realizou o monitoramento, 18% dos entrevistados mencionaram a saúde mental como tema de maior preocupação.
    • Em 2023, na mais recente avaliação, esse percentual subiu para 52%.

    O câncer é a segunda maior preocupação de saúde apontada pelos brasileiros, com 38%, seguido por abuso no uso de drogas, com 36%.

    Acesso à saúde

    A pesquisa também questionou os brasileiros sobre o sistema de saúde do país.

    Os dados apontam que 31% dos entrevistados classificam o sistema de saúde como “bom”. O valor fica abaixo da média global, que é de 48%.

    Os três países que mais aprovam seus sistemas de saúde são:

    • Singapura (71%),
    • Suíça (68%),
    • e Malásia (66%).

    Com relação à capacidade de atendimento da rede de saúde, cerca sete em cada dez brasileiros (74%) afirmam que o sistema está sobrecarregado. O número representa um aumento de sete pontos percentuais em relação a 2022 (67%).

    Os entrevistados ainda foram perguntados sobre a acessibilidade aos cuidados médicos. O Brasil é líder na dificuldade de acesso a um auxílio de saúde de qualidade: 83% dos brasileiros acreditam que muitas pessoas não conseguem pagar por uma boa assistência médica.

    A pesquisa “Global Health Service Monitor 2023”, realizada pelo Instituto Ipsos, entrevistou 23.274 pessoas, sendo 1.000 do Brasil.

    Tópicos

    Tópicos