Margareth Dalcomo e outras 8 mulheres recebem prêmio por enfrentamento à Covid

Prêmio Nise da Silveira - Mulheres que Abrem Espaço para o Amanhã foi entregue nesta quarta-feira (19) pela prefeitura do Rio

Foto: Divulgação/Beth Santos

Mylena Guedes, da CNN, no Rio de Janeiro*

Ouvir notícia

A pneumologista e pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Margareth Dalcomo foi homenageada, nesta quarta-feira (19), pela prefeitura do Rio de Janeiro com o Prêmio Nise da Silveira. Além da médica, oito líderes comunitárias que se destacaram em ações para reduzir o impacto da pandemia também foram premiadas na cerimônia realizada no Palácio da Cidade, Zona Sul da capital. 

Dalcomo é um dos principais nomes da ciência brasileira no combate a Covid-19. Ela foi integrante do Comitê Científico tanto do Ministério da Saúde quanto do Governo do Rio no início da crise em 2020. A pesquisadora liderou um estudo sobre vacinas contra o vírus e é porta-voz na divulgação de informações científicas sobre a pandemia. 

Durante a cerimônia, a pesquisadora disse se sentir orgulhosa por receber uma homenagem com o nome da médica Nise da Silveira. “Sou capixaba, vim morar no Rio ainda bebê, com menos de dois anos. Aqui, me formei, formei minha consciência, portanto, sou do Rio de Janeiro.  Nise é uma inspiração como médica, mulher e cidadã brasileira. Me sinto profundamente orgulhosa de receber o prêmio Nise da Silveira”, agradeceu Dalcomo. 

Criado em 7 de março de 2013, o Prêmio leva o nome da médica que revolucionou a psiquiatria no Brasil, deixando um legado para a população. O objetivo é homenagear mulheres que geram impacto positivo na sociedade e, neste ano, o tema foi a luta contra a Covid-19. 

Uma das oito líderes comunitárias homenageadas que integram projetos de solidariedade em comunidades cariocas, Flávia da Silva Pinto, a Mãe Flávia, está à frente da Casa do Perdão, um terreiro de umbanda na Serra do Mendanha, Zona Oeste da cidade. Em parceria com a Unicef, ela já conseguiu distribuir 1.400 cestas de alimentos e material de higiene pessoal durante a pandemia. O projeto também atende duas unidades prisionais femininas, Talavera Bruce e Santo Expedito, e ajuda um asilo e um abrigo de mulheres.

Pesquisadora Margareth Dalcomo recebe prêmio por enfrentamento da Covid-19
Pesquisadora Margareth Dalcomo recebe prêmio por enfrentamento da Covid-19
Foto: Beth Santos/Divulgação

“É um orgulho muito grande ser uma das homenageadas, porque estamos dentro da periferia fazendo um trabalho muitas vezes anônimo. Ter o nosso esforço reconhecido é muito importante, porque fazemos um trabalho de utilidade pública, de forma voluntária e filantrópica”, disse Flávia.  

Entre as premiadas estão: Maria Luiza Mesquita, por educação ambiental no quilombo Cafundá Astrogilda em Vargem Grande; Deise Xavier dos Santos, presidente de organização não governamental (ONG) no Rio Comprido; Maria do Socorro Silva de Oliveira, presidente da Associação de Moradores da comunidade da Indiana; Maria Rosilda Pereira de Azevedo Moreira, da comunidade Praia da Rosa e presidente da Associação de Mulheres da Ilha do Governador; Renata Kelly dos Santos, agente comunitária de saúde e comunicadora da Cidade de Deus; Taís Almeida, do Coletivo Cavalcante-se, do bairro Cavalcanti; e Deva da Silva Ferreira, ex-agente comunitária de saúde da favela Santa Marta.

*Sob supervisão de Isabelle Resende

Mais Recentes da CNN