Ministério da Saúde pede à Economia verba extra para compra de vacina

Pedido acontece devido ao impasse na PEC dos Precatórios

Kenzô Machidada CNN

em Brasília

Ouvir notícia

O impasse envolvendo a PEC dos Precatórios fez o Ministério da Saúde pedir suplementação de verba ao Ministério da Economia para compra de vacinas para 2022.

O valor solicitado é de R$ 1,4 bilhão para a aquisição de 100 milhões de doses do imunizante da Pfizer. A expectativa da pasta é que o Ministério da Economia publique essa portaria até a semana que vem.

O recurso extra deve ficar no teto de gastos. A verba seria necessária para garantir a compra da vacina, que está registrada em documento sobre a estimativa de despesas obrigatórias da Saúde enviado pela equipe do ministro Marcelo Queiroga à Economia.

O plano prioritário do Ministério da Saúde era que, com a aprovação da PEC, a pasta fecharia contrato com a Pfizer para 2022, visto que no parecer do relator da proposta, deputado Hugo Motta (Republicanos/PB), é prevista a destinação de R$ 15 bilhões para despesas relativas à vacinação contra a Covid-19.

Novas compras ainda não foram fechadas por falta de previsão orçamentária. A CNN procurou os ministérios da Saúde e da Economia e aguarda um posicionamento das pastas.

Mais Recentes da CNN