Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ministério da Saúde recebe representantes da Pfizer para ouvir proposta

    A vacina demonstrou eficiência em testes preliminares e governo investiga possibilidades de compra

    Ilustração de potencial vacina da Pfizer contra Covid-19
    Ilustração de potencial vacina da Pfizer contra Covid-19 Foto: Dado Ruvic/Reuters (9.nov.2020)

    Natália André,

    da CNN, em Brasília

    O Ministério da Saúde recebe representantes do laboratório da Pfizer-BioNTech, nesta terça-feira (17), para ouvir proposta de negócios para a compra da vacina do novo coronavírus. A reunião deve ter a presença do ministro Eduardo Pazuello.

    A parceria biofarmacêutica, metade americana, metade alemã, teve resultados prévios bem sucedidos publicados, na semana passada, que garantiram 90% da eficácia durante a fase 3 dos estudos clínicos (em humanos), que ainda não foi concluída.

    Nesse primeiro encontro oficial para falar de propostas, fontes do Ministério da Saúde falaram à reportagem da CNN Brasil que a pasta passou a se interessar efetivamente pelo imunizante por causa dos avanços recentes. O ministério vem mantendo diálogo com 270 empresas que estão desenvolvendo estudos, mas só fez negócios com a Universidade de Oxford e com a aliança global idealizada pela OMS (Organização Mundial da Saúde), COVAX Facility.

    Leia também:
    Laboratórios privados têm alta de testes positivos da Covid-19 em novembro
    Pernambuco reativa leitos de UTI após aumento de casos de Covid-19
    Governo dos EUA prevê começar vacinação de idosos contra Covid-19 em dezembro

    Agenda do ministro

    O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello
    O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello
    Foto: CNN (2.out.2020)

    Já a presença do general Pazuello ainda não é garantida. Ele passou o domingo (15), no Rio de Janeiro, onde fica o seu colégio eleitoral, e permanecerá com compromissos na cidade durante a segunda (16). Essas mesmas fontes disseram que o ministro vai tratar de conversas sobre o incêndio no hospital de Bonsucesso, do final de outubro. O hospital é federal e o incidente matou três pessoas.