Momento é de responsabilidade, não de desespero com a Ômicron, diz imunologista

À CNN Rádio, Gustavo Cabral de Miranda reforçou que a nova variante ainda não é dominante e, enquanto isso, a vacinação é essencial

Professor alerta para a permanência das outras variantes da doença, que não devem ser negligenciadas
Professor alerta para a permanência das outras variantes da doença, que não devem ser negligenciadas 27/11/2021 REUTERS/Dado Ruvic

Amanda Garciada CNN

São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN Rádio, o imunologista e pesquisador da USP, Gustavo Cabral de Miranda, fez um alerta de que,até que a variante Ômicron possivelmente se torne dominante, todas as outras ainda estão circulando.

“Temos a Delta, a Gama, e as vacinas funcionam contra esse vírus que circula hoje, no nosso dia a dia, temos que pensar nisso”, defendeu.

Ele avalia que ainda faltam informações para saber se os imunizantes vão ter funcionamento total contra a Ômicron, mas lembrou que “o vírus é o mesmo, embora tenha mutações, pode ter queda na eficácia, mas não vai parar de funcionar completamente.”

“O momento é de ter responsabilidade, não desespero, a vacina funciona contra as variantes predominantes”, completou.O imunologista ainda elogiou a adesão da população à vacinação contra a Covid-19 e explicou que os imunizantes “estimulam o organismo a se preparar contra o coronavírus e evitam que a pessoa desenvolva a doença em estado grave e moderado.”

Por esse motivo, ele reforçou que é necessário que os brasileiros busquem o ciclo vacinal completo e a dose de reforço, conforme a elegibilidade.

Produção de Bel Campos

Mais Recentes da CNN