Vacinação contra Covid-19 em adolescentes começa em Niterói

Cidade se torna a primeira do estado do RJ a imunizar menores de 18 anos

Marcela Monteiro, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Niterói, cidade da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, iniciou nesta quinta-feira (22) a imunização de adolescentes com idade de 17 e 16 anos. O município, o primeiro do Rio de Janeiro a imunizar menores de 18 anos, alega ter atendido o apelo de pais e mães de crianças com comorbidades e doenças permanentes.

Beatriz Froes, mãe da primeira vacinada dessa quinta-feira, comemorou a conquista e lembrou que responsáveis por crianças de outras localidades ainda tentam essa autorização. O imunizante aplicado é o da Pfizer, o único liberado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para esse público. A autorização está disponível desde 11 de junho, embora esse grupo etário não tenha sido incluído no Plano Nacional de Imunizações (PNI).

“Existem outros pais, de outras cidades, que não estão tendo esse apoio, esse avanço. Quero solicitar aos prefeitos e aos secretários de outras cidades que abram esse calendário de vacinação para que esses adolescentes possam ter também essa alegria que estamos tendo hoje. Já está previsto em lei, a Anvisa autorizou. Não falta nada. Só vontade política”, afirmou.

O secretário municipal saúde de Niterói, Rodrigo Oliveira, explicou que o município recebeu 1.900 doses do imunizante, que será dividido entre as grávidas, que receberam a primeira dose da Astrazeneca, e adolescentes. A decisão levou em consideração as características desse grupo.

“É uma população que é mais frágil do ponto de vista do enfrentamento da doença, do ponto de vista imunológico. Algumas dessas pessoas têm dificuldade na utilização de máscaras e na manutenção do isolamento social e das medidas e têm ficado num isolamento profundo. A gente teve alguns relatos inclusive que essas pessoas não estavam saindo na rua justamente por causa desses riscos”, afirmou.

Uma equipe do município analisará a demanda desses dois primeiros dias (hoje e amanhã) para depois divulgar a programação para a vacinação da próxima semana. Dois postos de saúde estão funcionando para esse público no momento: um em São Domingos, próximo ao Centro, e outro em São Lourenço, Zona Norte.

Enquanto isso, Maria Fernanda, de 17 anos, que tem síndrome de Down e foi a primeira a receber o imunizante hoje encoraja todos a fazerem o mesmo. “Eu estou muito feliz. E olha, não dói nada. É uma mordidinha de mosquito. Podem vir”, convocou.

Repescagem no Rio

No Rio de Janeiro, a prefeitura anunciou que, nestas quinta-feira (22) e sexta-feira (23), haverá repescagem excepcional para os adultos com 35 anos ou mais. A justificativa é a baixa adesão desse público à vacinação. Apesar disso, em suas redes sociais, o prefeito Eduardo Paes anunciou que 70% da população carioca acima de 18 anos já foi vacinada pelo menos com a primeira dose.

Mais Recentes da CNN