Nobel de Medicina: veja algumas curiosidades da premiação

Em 2020, ele foi entregue para Harvey J. Alter, Michael Houghton e Charles M. Rice ‘pela descoberta do vírus da hepatite C’

Medalha dada aos ganhadores do Nobel de Medicina
Medalha dada aos ganhadores do Nobel de Medicina Foto: Divulgação / Fundação Nobel

Jéssica Otoboni,

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O prêmio Nobel de Medicina é concedido a “pessoas que fizeram as descobertas mais importantes dentro da área da fisiologia e medicina”. Em 2020, ele foi entregue para Harvey J. Alter, Michael Houghton e Charles M. Rice “pela descoberta do vírus da hepatite C”, causador da cirrose e do câncer no fígado.

Até hoje foram concedidos 111 prêmios Nobel de Medicina a 222 pessoas desde 1901. Poucas homenagens foram entregues durante as duas guerras mundiais.

O prêmio não pode ser dividido entre mais de três pessoas, segundo a Fundação Nobel. Em todos esses anos, 39 foram dados a uma pessoa, 33 a duas e 39 a três.

Assista e leia também:
Nobel de Medicina 2020 vai para médicos que descobriram vírus da hepatite C
Jacinda Ardern, Alexei Navalny, OMS: a lista diversa para o Nobel da Paz 2020
76% das mortes por hepatites no Brasil são causadas pelo tipo C da doença

O cientista mais jovem a ganhar o Nobel de Medicina foi Frederick G. Banting, que tinha 32 anos quando recebeu a honraria pela descoberta da insulina. Já o mais velho, foi Peyton Rous, que recebeu a medalha de honra aos 87 anos pela descoberta de de vírus que induzem tumores.

De todos os 222 homenageados, apenas 12 são mulheres. Dentre elas, somente Barbara McClintock ganhou sozinha, em 1983, por descobrir elementos genéticos móveis.

O neurologista austríaco Sigmund Freud, considerado o pai da psicanálise, foi indicado ao Nobel de Medicina 32 vezes, mas nunca ganhou. As indicações à premiação são mantidas em segredo por 50 anos.

Em 1929, a Comissão do Nobel de Medicina acionou um especialista que concluiu que uma análise aprofundada sobre Freud não era necessária, já que o trabalho dele não tinha valor científico comprovado.

O primeiro Nobel de Medicina foi entregue a Emil Adolf von Behring “pelo trabalho dele sobre terapia de soro, “especialmente na aplicação contra a difteria”. Em 2019, William G. Kaelin Jr, Sir Peter J. Ratcliffe e Gregg L. Semenza ganharam a medalha de honra pelas descobertas sobre “como as células sentem e se adaptam à disponibilidade de oxigênio”.

O prêmio concedido ao vencedor do Nobel de Medicina é de 10 milhões de coroas suecas (cerca de 1,1 milhão de dólares).

Mais Recentes da CNN