Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Nos EUA, casos de gripe aviária H5N1 atingem 31 estados

    Foram registrados 637 casos de gripe aviária em pássaros selvagens no país de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC)

    Dani Millington/Unsplash

    Lucas Rochada CNN

    em São Paulo

    Ouvir notícia

    Os Estados Unidos registraram 637 casos de gripe aviária (H5N1) em pássaros selvagens em 31 estados do país. De acordo com as informações dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) norte-americano, atualizadas no dia 19 deste mês, não foram detectados casos do vírus em humanos no país.

    Também foram identificados mais de 28,5 milhões de casos em aves domésticas, como galinhas, em 29 estados. Foram reportados 203 surtos, em 123 condados dos Estados Unidos.

    De acordo com o CDC, o vírus da gripe aviária de alta capacidade de infecção entre as aves tem sido detectado em espécies aquáticas selvagens, aves de criação comercial e rebanhos individuais desde janeiro deste ano. Segundo o órgão, estas são as primeiras detecções no país desde 2016.

    O sequenciamento genético preliminar e os testes de diagnóstico molecular (RT-PCR) em amostras virais apontam que os vírus pertencem a um grupo chamado 2.3.4.4.

    Medidas de prevenção

    O CDC orienta que, sempre que possível, as pessoas devem evitar o contato direto com aves selvagens e observá-las apenas à distância.

    As aves selvagens podem ser infectadas com o vírus da gripe aviária mesmo que não pareçam doentes.

    Além disso, deve-se evitar o contato desprotegido com aves domésticas que parecem doentes ou morreram, e não tocar em superfícies que possam estar contaminadas com saliva, mucosas ou fezes de aves selvagens ou domésticas.

    Mais Recentes da CNN