Nove capitais suspendem 1ª dose da vacina contra a Covid-19 por idade

A decisão das prefeituras foi tomada depois que a expectativa da chegada de doses do Ministério da Saúde foi frustrada

Profissional com vacina contra a Covid-19
Profissional com vacina contra a Covid-19 Foto: MAURO AKIIN NASSOR/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Pedro Duran e Giulia Alecrim, da CNN, no Rio de Janeiro e em São Paulo

Ouvir notícia

Pelo menos nove capitais já não estão vacinando pessoas com a primeira dose do imunizante contra a Covid-19. A decisão das prefeituras foi tomada depois que a expectativa da chegada de doses do Ministério da Saúde foi frustrada. A página oficial da pasta aponta que 17 milhões de doses estão em processo de distribuição aos estados e municípios.

Em sua conta no Twitter, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que a pasta iniciou “hoje a distribuição de mais 10,2 milhões de doses para todo o Brasil”, sendo 4,8 milhões da AstraZeneca, 3,3 milhões da Coronavac e 2,1 milhões da Pfizer. “Já já as doses chegarão até vocês! Já são mais de 164 milhões de doses entregues. Vamos avançar com essa vacinação pelo Brasil”, disse.

Não estão aplicando a primeira dose da vacina para o público em geral as cidades de Belém (PA), João Pessoa (PB), Maceió (AL), Natal (RN), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), Vitória (ES), Campo Grande (MS) e Florianópolis (SC). Em alguns lugares, como a capital catarinense, apenas públicos específicos estão recebendo a primeira dose. Em Florianópolis isso inclui gestantes, lactantes e puérperas. 

“Iniciamos a semana com o menor número de pacientes COVID em UTI na Região da Grande Florianópolis em mais de um ano. Nossa ocupação está em 66%. Expectativa de uma remessa grande de vacinas para esta semana, maioria para D2, mas também D1”, disse o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM). A prefeitura informou à CNN que não há previsão exata da data em que a vacina deve chegar.

O prefeito de Maceió, capital de Alagoas, também conta com a chegada dessa remessa. “A partir de amanhã (27/7), Alagoas começa a receber um dos maiores lotes de vacina. Serão 186.580 doses enviadas. Tão logo o proporcional seja entregue a Maceió, vamos baixar a idade!”, disse JHC (PSB) em sua conta no Twitter. Grávidas e puérperas estão com a vacinação fluindo normalmente na cidade.

No Rio de Janeiro, o prefeito Eduardo Paes (PSD), afirmou que recebeu um telefonema do Ministério da Saúde prometendo a antecipação da remessa semanal para a noite desta segunda-feira (26/7), com isso, a cidade voltaria a vacinar públicos por idade na quarta (28/7). “Se não houver mais falhas na entrega, nas próximas 3 semanas teremos todos – TODOS – os cariocas acima de 18 anos devidamente imunizados com a primeira dose!”, afirmou o político.

Questionado pela CNN, o Ministério da Saúde afirma que “após a entrega dos imunizantes pelos laboratórios, eles passam por um controle de qualidade rigoroso, contagem e rotulagem no Centro de Distribuição Logístico, em Guarulhos/SP. Quando as doses são liberadas para distribuição, os planos de voos são definidos e os lotes chegam aos estados em até 48 horas, em uma operação logística complexa e realizada em tempo recorde”.

Mais Recentes da CNN