Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    OMS alerta para ‘longa duração’ da pandemia da Covid-19

    Comitê de Emergência orientou que Estados membros continuem mobilizando organizações multilaterais em resposta à pandemia

    Julyanne Jucá

    Da CNN, em São Paulo

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu um comunicado, neste sábado (1/08), em que prevê uma “longa duração” da pandemia da Covid-19 no mundo. 

    Na última sexta-feira (31), o Comitê de Emergência da Covid-19 foi convocado pelo diretor geral da OMS, Tedros Adhanom, para discutir os pontos de maior atenção, necessários para o combate à Covid-19. Esta foi a quarta reunião do grupo. 

    O destaque do comunicado divulgado trata da “longa duração prevista da pandemia da Covid-19, considerando a importância de esforços sustentados da comunidade nacional, regional e global.” 

    No mesmo comunicado, foi informado que o Comitê concorda, por unanimidade, que o surto ainda “constitui uma Emergência de Saúde Pública de Interesse Internacional”  que é o nível mais alto de alerta da OMS dentro do Regulamento Sanitário Internacional. 

    A classificação foi anunciada mundialmente em 30 de janeiro. Na época, não havia nenhuma morte e menos de 100 casos confirmados fora da China. Em 11 de março, a emergência do novo coronavírus foi classificada como pandemia. 

    Leia também

    Preso entre China e EUA, líder da OMS está no cargo que buscou a vida toda

    Américas do Sul e Central continuam como ‘epicentro de transmissão’, afirma OMS

    O Comitê de Emergência da Covid-19 orientou na reunião que a OMS e os Estados membros continuem mobilizando, de forma global e regional, organizações multilaterais em resposta à pandemia. Além disso, pede apoio ao financiamento de suprimentos e recursos humanos suficientes nos serviços essenciais de saúde e para acelerar pesquisas a terapias e vacinas. 

    Outra recomendações apresentadas aos Estados membros é para que compartilhem informações e dados sobre a epidemiologia e gravidade da Covid-19, atualizando regularmente as informações sobre as medidas necessárias e os conselhos para viagem entre os países. 

    A OMS pede também para que se fortaleça o envolvimento da comunidade acadêmica e o fornecimento de orientação para que as medidas sociais sejam aceitas e implementadas.

    América Latina

    Na noite de sábado (2), a América Latina ultrapassou a marca de 200 mil mortes em decorrência da Covid-19, evidenciando o status da região como um dos epicentros globais da pandemia. Além de Estados Unidos, Brasil e México acumularem mais mortes com o vírus do que qualquer outro país, juntos, representam cerca de 70% das fatalidades na região.

    (Com Reuters)