Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pacientes buscam emergência após uso de pomada capilar

    Produto pode causar irritação nos olhos; Recife registrou mais de 100 emergências oftalmológicas neste fim de semana

    Diego Barrosda CNN

    no Recife

    A visão ficou turva, depois veio a cegueira temporária. Hellen Lyra foi à cabeleireira para fazer um penteado, em que foi usada uma pomada capilar. Porém, horas depois, o produto escorreu e atingiu os olhos. A estudante teve queimadura ocular e os dois olhos foram afetados. Depois de procurar assistência médica, ela iniciou tratamento e a visão foi voltando ao normal, aos poucos.

    “Estou fazendo o uso de três medicamentos, na hora correta, fazendo tudo certinho, compressas, assim como foi passado pelo oftalmologista. E isso que está melhorando muito meus olhos. Passei algumas horas sem enxergar. Depois a visão ficou turva, como se eu estivesse com uma capa nos meus olhos, e me afetou bastante”, explica Hellen.

    O caso não foi o único registrado neste final de semana, no Recife. Foram mais de 100 nas emergências oftalmológicas depois das prévias carnavalescas. Entre os sintomas estão: dor, ardência, vermelhidão, dificuldade para abrir os olhos e visão embaçada. Tudo isso provocado pelo uso de pomadas modeladoras.

    A intoxicação ocular pode ter ocorrido porque suor ou água se misturaram ao produto, que escorreu e caiu nos olhos.

    “A intensidade dos sintomas e a severidade do acometimento depende muito da magnitude da lesão que apresente na córnea. A maioria dos pacientes tem uma conjutivite ou uma ceratite química. A gente pode ter desde sintomas leves com a recuperação plena mais rápida, até sintomas mais severos, com a necessidade de um tratamento mais ostensivo e duradouro que podem incorrer em lesões severas”, explica o oftalmologista Kayo Espósito.

    Esses casos não foram os primeiros a serem registrados. Em janeiro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou novas medidas de fiscalização para as pomadas capilares usadas para trançar cabelos.

    Entre as medidas estão: recolhimento dos produtos, suspensão do uso e até a proibição da venda. Ainda segundo a agência, todas essas pomadas podem oferecer risco à saúde, já que investigações apontam correlação desses produtos com os casos de intoxicação ocular.

    A preocupação do órgão fiscalizador e dos especialistas aumenta com a chegada do carnaval, porque o uso desses cosméticos no couro cabeludo fica cada vez mais frequente.

    O que pode elevar o número de pessoas nas emergências e complicações permanentes na visão.