Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Podem faltar insumos médicos no Brasil devido à Covid na China, diz Júlio Croda

    À CNN Rádio, o infectologista da Fundação Oswaldo Cruz afirmou que a escalada da doença na China acontece devido a uma variante mais transmissível e fim da política “covid zero”

    Brasil importa insumos como máscaras da China
    Brasil importa insumos como máscaras da China Agência Brasil

    Amanda Garciada CNN

    A alta de casos de Covid-19 da China pode afetar o Brasil de duas formas diferentes, de acordo com o infectologista da Fundação Oswaldo Cruz Júlio Croda.

    À CNN Rádio, ele destacou que a China é “grande produtora de insumos”, como medicações, máscaras e mesmo soro.

    “Vimos no passado, quando começou a pandemia, que fecharam as exportações e isso impactou [o Brasil].”

    Segundo Croda, os chineses “estão utilizando mais os produtos e a oferta pode diminuir a ponto de não termos equipamentos de proteção necessários.”

    O outro ponto diz respeito à possibilidade de uma nova variante surgir: “Quando temos maior transmissão do vírus, há risco de um nova variante que pode escapar da resposta imune e ser responsável por uma onda de casos aqui no Brasil.”

    Por esse motivo, o infectologista reforçou a importância de que os brasileiros busquem completar o ciclo vacinal com as doses de reforço, além da utilização de máscaras em aglomerações.

    Covid na China

    Croda afirma que a escalada da Covid-19 na China está relacionada à circulação de uma variante mais transmissível, a B.K.1.

    “Na China, não tivemos circulação importante do vírus e tem baixas coberturas vacinais, além disso, abandonou a política ‘covid zero’ sem qualquer transição”, completou.

    *Com produção de Nicole Fusco