Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pote de água de pets pode abrigar mosquito da dengue; veja como fazer limpeza

    Quem tem animais de estimação em casa deve manter o potinho sempre higienizado; veja outros cuidados essenciais

    Os potes de água de pets, quando não higienizados adequadamente, podem ser foco do mosquito da dengue
    Os potes de água de pets, quando não higienizados adequadamente, podem ser foco do mosquito da dengue K_Thalhofer/GettyImages

    Gabriela Maraccinida CNN

    Para prevenir a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, alguns cuidados já são bem difundidos: evitar água parada em pneus, vasos e calhas, manter caixas d’água limpas e piscinas com a manutenção em dia. Porém, outras medidas também são essenciais, principalmente entre quem tem animais de estimação em casa: manter os potinhos de água deles sempre higienizados.

    De acordo com João Prats, infectologista da BP (Beneficência Portuguesa) de São Paulo, os potes de água de cachorros e gatos também podem ser focos do mosquito da dengue. “Não é comum, mas é possível, especialmente naqueles potinhos que ficam ao ar livre por longos períodos”, afirma.

    Por outro lado, o especialista explica que é mais difícil de os potes de água serem focos da dengue se eles forem limpos diariamente de maneira adequada. Para isso, o infectologista cita algumas dicas:

    • Higienizar, diariamente, o pote com água e sabão;
    • Utilizar esponjas para remover todos os resíduos do pote;
    • Armazená-los em local fechado e virados para baixo quando não estão sendo utilizados ou quando está chovendo (no caso de potes que ficam ao ar livre).

    “É bem difícil os potes se tornarem foco de dengue, mas isso pode acontecer. Portanto, é importante limpar todo dia, toda vez que forem utilizados”, ressalta João.

    Outros cuidados caseiros importantes para prevenir a dengue

    Além de manter os potes de água dos pets higienizados, é fundamental ter uma rotina de cuidados para evitar o foco da dengue dentro de casa. “A grande preocupação é a água parada, principalmente quando tem contato com matéria orgânica, como pratinho de vaso ou um muro que possa acumular água”, elenca o infectologista.

    “Nesses casos, é possível aplicar algumas gotas de hipoclorito para tratar a água presente nos vasos das plantas e limpá-los todos os dias, retirando essa matéria orgânica”, completa. O mesmo vale para outros focos de água parada, como pneus, calhas e caixas d’água, que devem estar tampadas e limpas.

    A piscina também pode ser um foco de dengue, principalmente quando não há manutenção adequada. “O ideal é que ela seja limpa uma vez por semana e que tenha cloro, já que o produto atua muito bem na limpeza da água”, acrescenta João. Se possível, também é interessante tampar a piscina enquanto estiver sem uso.

    Repelentes também são eficazes para prevenir a picada do mosquito da dengue. Para isso, os mais indicados são os à base de Icaridina e DEET. A vacina contra a dengue é outra medida eficaz para prevenir a infecção.