Primeiro caso de reinfecção pelo coronavírus nos EUA é identificado em estudo

Pesquisa ainda não foi revisada por especialistas

Representação gráfica do novo coronavírus
Representação gráfica do novo coronavírus Foto: Pixabay

Reuters

Ouvir notícia

Pesquisadores identificaram, pela primeira vez, uma pessoa nos Estados Unidos que foi reinfectada com o novo coronavírus. O estudo, publicado nesta sexta-feira (28), ainda não foi revisado por especialistas externos.

O trabalho, publicado online, descreve um homem de 25 anos, morador de Reno, no Estado da Nevada, que testou positivo para o vírus em abril após apresentar sintomas leves. Ele adoeceu novamente no final de maio e desenvolveu Covid-19 mais grave.

Veja também:

E Tem Mais: Como a reinfecção pela Covid-19 afeta o combate à pandemia

Brasil tem ao menos 23 possíveis reinfecções por Covid-19 em investigação

Casos de suposta reinfecção surgiram em outras partes do mundo, mas há dúvidas sobre a precisão dos testes.

No início desta semana, pesquisadores da Universidade de Hong Kong relataram detalhes de um homem de 33 anos que se recuperou em abril de um caso grave de Covid-19 e foi diagnosticado quatro meses depois com uma cepa diferente do vírus.

Pesquisadores da Universidade de Nevada, da Escola de Medicina de Reno e do Laboratório de Saúde Pública do Estado da Nevada disseram que foram capazes de mostrar, por meio de testes sofisticados, que o vírus associado a cada infecção do paciente de Reno representava cepas geneticamente diferentes.

Eles enfatizaram que a reinfecção pelo vírus é, provavelmente, rara, mas disseram que as descobertas implicam que a exposição inicial pode não resultar em imunidade total para todos.

Mais Recentes da CNN