‘Redução do intervalo de doses no momento não é racional’, diz epidemiologista

Secretário de serviços integrados de saúde do STF, Wanderson de Oliveira também ressaltou à CNN a urgência da vacinação de adolescentes

Produzido por Layane Serrano, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O epidemiologista e secretário de serviços integrados de saúde do Supremo Tribunal Federal (STF), Wanderson de Oliveira, afirmou nesta segunda-feira (12), em entrevista à CNN, que a redução do intervalo de doses da vacina no momento atual da pandemia de Covid-19 “não é uma atitude muito racional”.

Pelo menos sete estados anteciparam a segunda aplicação do imunizante da AstraZeneca para tentar conter a variante Delta. A medida, porém, não é a mais adequada na avaliação do epidemiologista.

“Quanto mais pessoas estiveram vacinadas, maior a nossa capacidade de fazer uma cobertura muito mais homogênea e adequada para essa nova cepa”, explicou.

Outro ponto abordado pelo secretário de serviços integrados de saúde do STF foi a urgência no planejamento de se imunizar adolescentes. Segundo ele, a iniciativa tem partido apenas do âmbito estadual.

“Lamentavelmente, o governo federal não atualizou essa orientação na última versão do plano operativo”, afirmou. “Justamente pela falta de coordenação é necessário que os estados promovam esse debate.”

Profissional da saúde prepara vacina AstraZeneca-Oxford para aplicação
Profissional da saúde prepara vacina AstraZeneca-Oxford para aplicação
Foto: Valentyn Ogirenko/Reuters (5.mar.2021)

(Publicado por Daniel Fernandes)

Mais Recentes da CNN