Remédio utilizado para esclerose múltipla pode ser eficaz contra a Covid-19

Estudo sobre os efeitos do Interferon beta-1a em pacientes com coronavírus foi publicado pela revista The Lancet

Ouvir notícia

 

Um estudo publicado na revista The Lancet, uma das principais revistas médicas do mundo, aponta que um medicamento usado para esclerose múltipla pode contribuir no tratamento da Covid-19. 

De acordo com a pesquisa, uma versão adaptada do medicamento Interferon beta-1a se mostrou eficaz contra o novo coronavírus. Por 15 dias, 50 pessoas receberam placebo e outras 48 receberam o remédio. 

Leia também:
Anvisa vai à China verificar condições de fábricas de insumos para vacina
Pfizer diz que países mais pobres vão pagar preços menores por dose de vacina
Governo federal avança em conversas para comprar vacina da Pfizer

Os resultados mostraram que 79% das pessoas tiveram menos chances de morte ou de ter danos graves em consequência da Covid-19 ao serem tratadas pelo medicamento. Além disso, os pesquisadores apontaram que estes pacientes tiveram até três vezes mais chances de recuperação.

Tradicionalmente utilizado para diminuir a inflamação dos nervos e danos no sistema imunológico provocados pela esclerose múltipla, a versão adaptada foi desenvolvida por uma empresa de biotecnologia britânica.

(Edição: André Rigue)

Mais Recentes da CNN