Rezende: Na pandemia, já ultrapassamos limite de achar quem está certo ou errado

No quadro Liberdade de Opinião, Sidney Rezende comentou os posicionamentos do presidente Jair Bolsonaro sobre as medidas restritivas adotadas por alguns estados

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

No quadro Liberdade de Opinião desta sexta-feira (5), Sidney Rezende repercutiu as falas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a pandemia de Covid-19 no país. Para o presidente, todos os serviços devem ser considerados essenciais e, por isso, ele criticou o fechamento de comércios, medida adotada por estados em situação de colapso nos sistemas de saúde.

“Nós ultrapassamos todos os limites de acharmos quem tem razão, quem está certo ou quem está errado. É como se nós todos estivéssemos dentro de um local fechado e que tivesse uma porta muito pequena, e não dá para todos passarem ao mesmo tempo”, disse o jornalista.

“Se não tivermos o mínimo de consciência, se a gente não utilizar mais a razão do que a emoção e não entrarmos em pânico, conseguimos com alguma ordem passar por essa porta e achar outras pro momento seguinte”, completou.

“Nosso caso é o oposto dos Estados Unidos. Estamos com uma incidência de casos e mortes muito acima do que em relação ao mundo. Em qualquer comparação, estamos piorando enquanto o mundo está melhorando. Tem ‘N’ explicações para isso, inclusive a de não termos vacina suficiente para imunizar a população”, afirmou Rezende.

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN Brasil (5.mar.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

Mais Recentes da CNN