São Paulo começa a vacinar metroviários e ferroviários a partir de hoje

Já a vacinação de gestantes e mães de recém-nascidos com comorbidades foi interrompida

Renan Fiuza, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

Cerca de 9.500 trabalhadores da linha de frente do transporte metroviário e ferroviário começam a ser vacinados nesta terça-feira (11) contra a Covid-19 no estado de São Paulo. O sindicato da categoria confirmou 25 mortes de funcionários pela doença. 

O estado também deveria iniciar a vacinação de gestantes e mães de recém-nascidos com comorbidades acima dos 18 anos contra a Covid-19. Porém, a campanha foi suspensa na manhã desta terça-feira (11).

A decisão ocorre após a medida adotada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que decidiu interromper a vacinação com o imunizante da AstraZeneca após caso de evento adverso.

Apesar desse caso, o infectologista e membro da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Marcelo Otsuka, afirmou que, neste momento, não há motivo para deixar de tomar a vacina. “A vacina é segura, tem sido aplicada mundialmente, tem demonstrado bons resultados na proteção da doença e reduzido a mortalidade nos países que a utilizam”, explicou ele à CNN

Mais Recentes da CNN