São Paulo tem estoque para vacinar 800 mil com dose de reforço, diz secretário

À CNN Rádio, Edson Aparecido afirmou que as demais pessoas dependerão do envio de doses pelo Ministério da Saúde

Jovem se prepara para ser vacinado contra a Covid-19 em São Paulo
Jovem se prepara para ser vacinado contra a Covid-19 em São Paulo Governo do Estado de São Paulo

Amanda Garciada CNN

Ouvir notícia

O secretário municipal de saúde de São Paulo, Edson Aparecido, afirmou que a cidade tem estoque para aplicar a dose de reforço da vacina contra a Covid-19 em aproximadamente 800 mil pessoas. A campanha começa nesta quinta-feira (18).

“Com o que tínhamos de doses da Pfizer conseguimos hoje iniciar a vacinação de quem recebeu a segunda dose até o dia 27 de abril, cerca de 400 mil pessoas, e na sexta-feira para as que tomaram a segunda até 17 de junho, mais 400 mil pessoas”, disse Aparecido, em entrevista à CNN Rádio.

Ele destacou, no entanto, que o calendário da semana que vem ainda não está definido: “Para as demais faixas temos que aguardar o Ministério da Saúde nos enviar quantidade maior de imunizantes.”

A cidade de São Paulo, segundo o secretário, já tem 98,5% da população com as duas doses e, para a de reforço, haverá “escalonamento e logística.”

“Na capital, praticamente vacinamos toda a população adulta, e os jovens de até 12 anos devemos terminar semana que vem, ficaríamos só com a dose de reforço para aplicar”, disse.

Edson Aparecido afirmou que a recomendação do Ministério da Saúde pela dose de reforço foi uma “surpresa positiva”: “A terceira dose no momento que Ásia e Europa estão diante do aumento de casos, é para nós, sem dúvida, muito importante.”

“Avançar na dose de reforço vai possibilitar eventos e festas de fim de ano de uma maneira mais segura”, completou.

Mais Recentes da CNN