Saúde mental negativa atinge mais as meninas, aponta pesquisa do IBGE

Dados da pesquisa, feita com adolescentes entre 13 e 17 anos, mostram que a vida não vale a pena para 29,6% das meninas entrevistadas

Rodrigo Maiada CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada na última sexta-feira (10) mostra que a saúde mental negativa atinge mais as meninas do que os meninos.

Dados da pesquisa, feita com adolescentes entre 13 e 17 anos, mostram que a vida não vale a pena para 29,6% das meninas entrevistadas, enquanto o número de meninos que pensam o mesmo gira em torno de 13%.

A pesquisa mostra que pouco mais de 40% das meninas não aceitam o próprio corpo, enquanto entre os meninos o número é de 24,5%.

Em relação ao bullying sofrido na escola, 57,8% das meninas afirmaram que já sofreram, enquanto 20% dos meninos também relataram ter sofrido.

Segundo o editor-chefe do CNN Educação, Rodrigo Maia, os números mostram uma realidade muito dura, que requer por parte da educação uma orientação contínua e permanente.

(Publicado por Daniel Fernandes)

Mais Recentes da CNN