Se alta continuar, passaremos fim do ano trancados em casa, diz Pedro Hallal

Lorena Lara, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

Depois de uma tendência de queda nos índices diários de novos casos e mortes por Covid-19 no Brasil, a curva voltou a subir. Hospitais voltaram a ficar cheios e a taxa de contaminação chegou ao maior ponto desde maio. Sem novas medidas restritivas, especialistas apelam à população para que volte a praticar o isolamento social. “Se o aumento não for estancado, nós passaremos as festas de final de ano trancados em casa”, alerta o epidemiologista Pedro Hallal.

Reitor da Universidade Federal de Pelotas (RS), ele liderou um dos maiores levantamentos sobre a Covid no país, com mais de 89 mil pessoas testadas em 133 cidades. Neste episódio do E Tem Mais, Hallal também analisa a importância dos testes e mapeamento de novos casos no momento em que quase 7 milhões de testes comprados pelo governo federal, com data de vencimento para dezembro e janeiro, estão abandonados num armazém em Garulhos (SP), correndo o risco de serem perdidos.

Leia também:

OMS diz que ‘aposta mais segura’ é renunciar às festas de Natal e ano-novo

Vacina de Oxford tem eficácia média de 70%, podendo chegar a 90%

Conheça os podcasts da CNN Brasil:

5 Fatos

Abertura de Mercado 

Horário de Brasília 

Na Palma da Mari 

O Que Eu Faço? 

Todo o conteúdo da grade digital da CNN Brasil é gratuito.

Podcast E Tem Mais, com Monalisa Perrone
O podcast E Tem Mais é publicado de segunda a sexta, sempre no início da manhã
Foto: CNN Brasil

Mais Recentes da CNN