Anvisa transmitirá votação sobre uso emergencial de vacinas ao vivo no domingo

A agência costuma fazer transmissões ao vivo, de reuniões colegiadas, por meio do canal que mantém no YouTube

Gabriel Hirabahasi, da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

 

A reunião da Diretoria Colegiada da Anvisa, que decide no próximo domingo (17) sobre os pedidos de uso emergencial das vacinas da Fiocruz e do Instituto Butantan contra a Covid-19 será transmitida ao vivo, em horário ainda não definido.

A agência costuma fazer transmissões ao vivo, de reuniões colegiadas, por meio do canal que mantém no YouTube.

A data representa o penúltimo dia do prazo estabelecido pela própria Anvisa como meta para a análise dos pedidos de uso emergencial das vacinas.

Em nota, a Anvisa disse que, para que os pedidos sejam avaliados, “faz-se necessária a entrega, em tempo hábil para análise, dos documentos faltantes e complementares”. 

Segundo painel de andamento da análise das vacinas atualizado pela Anvisa, a Fiocruz ainda precisa complementar 14,4% da documentação.

 

Anvisa alertou contra o uso de radiação UV para prevenir Covid-19
Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) alertou contra o uso de radiação UV para prevenir Covid-19
Foto: Ebc

Já no caso do Butantan, 33,7% da documentação consta como “pendente de complementação”, enquanto 5,4% consta como “não apresentado”.

A Diretoria Colegiada da Anvisa é formada por cinco diretores. O diretor-presidente é o médico e contra-almirante Antonio Barra Torres, indicado ao cargo pelo presidente Jair Bolsonaro. 

O governo federal aguarda o aval da Anvisa para iniciar o Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19.

Na segunda-feira (11), em evento para apresentação do Plano Estratégico de Enfrentamento da Covid-19 no Amazonas, o ministro Eduardo Pazuello afirmou que o Brasil tem capacidade para começar a aplicar a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em três a quatro dias após o imunizante receber a autorização para uso emergencial.  

“Todos os estados receberão simultaneamente as vacinas, no mesmo dia. A vacinação vai começar no dia D, na hora H, no Brasil”, disse o ministro, na segunda (11).

Mais Recentes da CNN