Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Sistema de saúde da Flórida é invadido e dados de 1,3 milhão são expostos

    Números de identidade, histórico médico de pacientes e dados bancários estão entre os dados que foram expostos

    Hackers descobrem vulnerabilidade em biblioteca de software amplamente usada Log4j
    Hackers descobrem vulnerabilidade em biblioteca de software amplamente usada Log4j Imagem de ilustraçãoREUTERS/Kacper Pempel

    Sean Lyngaasda CNN

    Ouvir notícia

    Hackers violaram redes de computadores do sistema de saúde no sudeste da Flórida em outubro de 2021 e podem ter acessado dados sensíveis pessoais e financeiros de mais de 1,3 milhão de pessoas, divulgou o sistema de saúde dos EUA  nesta semana.

    Números de identidade, histórico médico de pacientes e dados bancários estão entre os dados que foram expostos na invasão da Broward Health, rede com mais de 30 unidades de saúde atendendo cerca de 2 milhões de pacientes no condado de Broward, na Flórida, de acordo com um boletim feito pela operadora de saúde junto ao Gabinete do Procurador-Geral do Maine.

    Cerca de 470 dados violados são de vítimas que vivem no estado do Maine. Assim como outros estados, as leis do Maine exigem que organizações que retém dados pessoais dos habitantes do estado prestem queixa quando sofrem ataques de hackers.

    Esse é apenas um de inúmeros ciberataques que atingiram o setor da saúde durante a pandemia, já que os cibercriminosos não desistiram de roubar dados de hospitais e tentar lucrar com eles. Um ataque ransomware no departamento de Paternidade Planejada de Los Angeles também em outubro comprometeu informações pessoais de 400 mil pacientes.

    No caso de Broward Health, não há indicação de que os hackers tiveram qualquer impacto no cuidado dos pacientes e nos equipamentos médicos. Também não ficou claro se o incidente envolveu ataque do tipo ransomware.

    Porta-vozes da Broward Health não responderam de imediato às ligações e e-mails com pedidos de comentário sobre o responsável pela invasão e se envolveu ou não ataque ransomware. Mark Krotoski, listado como advogado da Broward Health no boletim, não respondeu imediatamente ao pedido de comentário.

    De acordo com o boletim, os intrusos acessaram a rede de computadores da Broward Health via “um fornecedor médico terceiro”, destacando a exposição de hospitais e outras organizações aos hackers por meio de seus fornecedores.

    “As informações pessoais foram extraídas e transferidas ou removidas dos sistemas da Broward Health, no entanto, não há evidências de que foram realmente utilizadas de forma indevida pelos invasores”, diz o boletim de violação.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN