SP começa a vacinar pessoas de 45 a 49 anos com comorbidades nesta sexta (21)

Para receber vacina contra a Covid-19, é preciso comprovar comorbidade com exame, receita ou prescrição médica; deficientes precisam levar comprovante do BPC

Idosa cega e surda é vacinada contra Covid-19 em São Paulo
Idosa cega e surda é vacinada contra Covid-19 em São Paulo Foto: Divulgação/Governo de SP (18.mai.2021)

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O estado de São Paulo começou a vacinar nesta sexta-feira (21) contra o novo coronavírus as pessoas com comorbidades e deficiências permanentes com idade entre 45 e 49 anos.

Essa faixa etária entrou na lista das beneficiadas com a vacina contra a Covid-19 uma semana depois de as pessoas entre 50 e 54 anos, também com comorbidade ou deficiência, passarem a ser vacinadas no estado

A expectativa é imunizar  695 mil pessoas nesta faixa etária – 670 mil pessoas que possuem doenças crônicas e 25 mil deficientes contemplados com o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC).

Para receber a primeira dose da vacina, as pessoas precisam comprovar que tem uma das comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde (veja lista e como comprovar a condição), com exames, receitas ou relatórios de prescrição médica.

No caso das pessoas com deficiência, é preciso apresentar comprovante do BPC. Além da documentação já citada, também são válidos os cadastros previamente existentes em Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Próxima etapa de vacinação

O governo paulista anunciou na quarta-feira (19) que as pessoas com comorbidades e deficiências permanentes com idade entre 40 e 44 anos começarão a ser imunizadas na próxima sexta-feira (28).

A expectativa é que todas as pessoas com comorbidades e com deficiência entre 18 e 59 anos estejam vacinadas até o fim de junho – as próximas faixas etárias serão divulgadas nos próximos dias, levando em consideração as entregas de vacinas do Ministério da Saúde.

Além disso, o governador João Doria (PSDB) projetou para julho o início da vacinação das pessoas de 55 a 59 anos e dos profissionais da educação de 18 a 46 anos.

 

Mais Recentes da CNN