SP compra 1,3 milhão de testes para coronavírus e 18 milhões de máscaras

Mais de 700 mil testes já chegaram da Coreia do Sul e o restante deve estar com autoridades sanitárias até o fim do mês

Governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), durante Coletiva de imprensa sobre Coronavírus. São Paulo, 09 de abril de 2020.
Governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), durante Coletiva de imprensa sobre Coronavírus. São Paulo, 09 de abril de 2020. Foto: Foto: Governo do Estado de São Paulo

Pedro Duran

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O governo de São Paulo conseguiu comprar testes para descobrir o coronavírus em pessoas doentes e máscaras de proteção pra evitar o contágio do coronavírus.

Os primeiros 725 mil testes chegaram nesta madrugada vindos da Coreia do Sul. A carga está armazenada no Instituto Butantã e foi levada com escolta policial.

Outros 525 mil testes devem chegar até o dia 25 de abril. O valor gasto pelo governo para comprar a carga total da Ásia foi de R$ 85 milhões.

Os testes serão administrados por 34 laboratórios. Hoje a capacidade do estado é fazer 2 mil testes por dia. Com isso, a meta é aumentar para 5 mil testes/dia em abril e 8 mil testes/dia em maio.

“Neste momento existe uma prioridade na realização dos testes: óbitos, pacientes graves internadas e profissionais da área da saúde”, disse o diretor do Instituto Butantã, Dimas Covas.

Já as máscaras virão da China. Serão 15 milhões de máscaras cirúrgicas (mais finas e usualmente brancas) e 3 milhões de máscaras do tipo N95 (mais grossas e usualmente de cor verde ou azul). Para isto, o valor gasto foi de R$ 63 milhões.

“Vamos continuar comprando máscaras e vamos continuar utilizando as boas relações com a China e com o governo chinês”, disse o governador João Doria, sem citar o imbróglio envolvendo o filho do presidente, Eduardo Bolsonaro, o Ministro da Educação, Abraham Weintraub, e a Embaixada da China no Brasil.

Depois, questionado sobre isso, Doria lamentou a atitude dos políticos brasileiros, mas afirmou que a relação do governo estadual com a China se manteve intacta: “as nossas relações seguem extraordinariamente fluidas e transparentes”.

Mais Recentes da CNN