SP pode ter colapso de leitos nas próximas 2 semanas, diz sindicato de hospitais

Dado do Sindicato dos Hospitais, Clínicas, Laboratórios e demais estabelecimentos de Saúde (SindHosp) revela dados de instituições privadas

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Um levantamento do Sindicato dos Hospitais, Clínicas, Laboratórios e demais estabelecimentos de Saúde (SindHosp) feito com 20% do total de instituições particulares de São Paulo aponta que metade desses hospitais privados do estado está com taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) acima dos 90%.

Para Francisco Balestrin, presidente do SindHosp, é iminente um colapso do sistema de saúde brasileiro, tanto público quanto privado, caso os números da pandemia não diminuam nos próximos dias.

“Se nós não tivermos uma diminuição dos números de casos, que consequentemente geram novos casos de internação, sejam em leitos gerais ou de UTIs, sim, é possível que possamos ter um colapso de leitos nas próximas duas semanas”, disse, em entrevista à CNN.

Levantamento feito pela CNN junto às secretarias de Saúde estaduais e municipais mostra que 17 estados de quatro regiões do Brasil, além do Distrito Federal, ultrapassam a taxa de 80% de ocupação dos leitos de enfermaria e UTI. 

“Praticamente 55% dos hospitais estão com suas ocupações entre 91% e 100%, ou seja, praticamente metade dos hospitais privados do estado de São Paulo estão com suas UTIs lotadas, sem poder receber pacientes”, afirmou Balestrin sobre a situação em São Paulo.

(Publicado por Daniel Fernandes)

Mais Recentes da CNN