Sputnik pode chegar em junho e vacinar não-moradores de Niterói, diz prefeito

Axel Grael disse que a intenção é o usar o máximo possível de doses para imunizar estudantes e trabalhadores que se relacionem com a cidade

Frascos com vacina contra Covid-19 Sputnik V
Frascos com vacina contra Covid-19 Sputnik V Foto: Akhtar Soomro/Reuters

Pedro Duran, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O prefeito de Niterói, Axel Grael (PDT) disse à CNN que espera usar as doses da Sputinik V para imunizar pessoas que não necessariamente morem na cidade, mas se relacionem com o município de alguma forma. A regra deve valer para estudantes universitários e trabalhadores da cidade, mas que morem em municípios vizinhos como Maricá, São Gonçalo e Rio de Janeiro.

“São pessoas que se relacionam com a cidade, movimentam a economia da cidade, fazem parte do cotidiano da cidade”, disse ele à CNN.

Esse contingente de população flutuante soma, nas estimativas da prefeitura, pelo menos 100 mil pessoas. O contrato inicial com os fabricantes da vacina russa previa inicialmente 800 mil doses mas, com o andamento da campanha de vacinação na cidade e com a demora da aprovação pela Anvisa, a prefeitura estima acabar usando só metade das remessas, algo em torno de 400 mil doses.

“O número de niteroienses que precisam da vacina agora é menor do que o que a gente tinha antes então nós estamos redimensionando isso é vamos trabalhar com a Sputinik no quantitativo que interessa a nossa cidade, eu acho que entre 400 e 500 mil nos interessam”, disse ele.

Após a entrevista, a gestão de Grael reforçou à CNN que a prioridade são os niteroienses, mas que pretende adquirir doses para esses outros públicos. 

O contato inicial com os fabricantes da Sputinik V havia estabelecido que num intervalo de 15 dias após a aprovação da Anvisa, já seria possível receber a primeira remessa de vacinas. No cenário atual o prefeito é mais ponderado, avalia que o prazo de 15 dias dificilmente seria cumprido.

“É uma possibilidade. Acho que a chance é pequena porque ainda tem que publicar, não sei quando eles vão publicar, a gente precisa mandar isso para a Rússia, enfim, tem alguns procedimentos”.

Numa estimativa mais realista, Grael entendeu que as doses podem chegar ainda em junho, mas afirmou que ainda há variáveis que fogem da alçada dele. “Tem coisas que não dependem de nós, se dependessem a gente já estava com essas doses a muito tempo”, completou.

A cidade de Niterói tem cerca de 500 mil habitantes. A projeção do IBGE fala em 515 mil. Pouco mais de 200 mil deles já foram vacinados. Na próxima segunda-feira (7) o calendário decrescente chega a pessoas com 57 anos de idade.

A Sputinik V, se chegar ao município, somará aos outros imunizantes já registrados e distribuídos para aplicação na população geral. A vacina russa teve aprovação pela Anvisa nessa sexta (4), mas com significativas restrições.

Mais Recentes da CNN