Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Temos mecanismos necessários para combater pandemia, diz diretor da OPAS/OMS

    Jarbas Barbosa alertou para a importância do combate à desigualdade na vacinação ao redor do mundo para fim da pandemia

    Layane SerranoRenata Souzada CNN

    em São Paulo

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou à imprensa que a Europa vive um “cessar-fogo” que pode resultar no fim da pandemia no continente.

    Para o médico e diretor-assistente da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), OMS, Jarbas Barbosa, “temos os mecanismos necessários para aproximar o seu fim [da pandemia]. Temos vacinas, mas precisamos cuidar para que todos os países do mundo tenham acesso equitativo às vacinas”.

    Barbosa afirmou que ainda é difícil prever o fim da pandemia – que depende de uma série de fatores, como taxa de vacinação e surgimento de eventuais variantes.

    Segundo ele, a avaliação da OMS é baseada em hipóteses, a começar pelo declínio da onda causada pela variante Ômicron. Depois, está o elevado índice de vacinação em muitos dos países do continente.

    O diretor-assistente da OPAS alertou para a desigualdade da vacinação ao redor do mundo. De acordo com ele, a meta da organização é de que todos os países alcancem um mínimo de 70% de cobertura vacinal até junho deste ano.

    “Ninguém estará protegido se todos não estiverem. Quanto menos vacinação tiver em um país, mais pessoas vão ter contato com o vírus e mais chance de ocorrer uma mutação nós vamos ter”, explicou.

    O médico ainda alertou para a importância do ciclo vacinal completo contra casos graves da Covid-19.

    “Quando a gente olha os dados, dados daqui dos Estados Unidos e também do Brasil, nós vemos que as UTIs estão cheias de pessoas que não se vacinaram ou que tomaram o esquema incompleto de vacinação”, afirmou Barbosa.