Tomar dipirona antes da vacina contra Covid-19 não minimiza reações, diz médico

No quadro Correspondente Médico, dr. Fernando Gomes tirou dúvida de telespectador sobre uso de remédios para evitar febre e dor no local da aplicação

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Na edição desta sexta-feira (30) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes tirou uma dúvida enviada por um telespectador sobre a vacina contra a Covid-19: Tomar dipirona antes de receber o imunizante ajuda a amenizar possíveis reações?

O médico explicou que a dipirona é um medicamento sintomático, ou seja, usado para combater sintomas já existentes. “A gente toma só quando existe o surgimento do sintoma, por exemplo, um analgésico e antitérmico é utilizado caso exista a reação que está provocando desconforto.”

Por isso, Gomes respondeu que não faz sentido tomar um remédio antes do surgimento dos sintomas que podem ocorrer após a vacinação contra a Covid-19.

“O racional é não tomar um medicamento que não seja necessário porque você não sabe se vai ter reação adversa ou não”, disse. “O ideal é tomar a vacina e observar: se surgiu o desconforto e sentir necessidade, aí sim faz sentido recorrer a um medicamento sintomático.”

Vacinação no interior de São Paulo
Vacinação contra Covid-19: febre e dor no local da aplicação estão entre possíveis reações que podem ocorrer
Foto: Giulio Paletta/Education Images/Universal Images Group via Getty Images

Mais Recentes da CNN