Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Últimas da Covid: Brasil tem 1.148 mortes; Fiocruz alerta para aumento de óbitos

    As notícias mais importantes sobre a pandemia desta quinta-feira (12)

    Leitos de UTI e enfermaria para Covid-19 em hospitais do interior de SP (18.dez.2020)
    Leitos de UTI e enfermaria para Covid-19 em hospitais do interior de SP (18.dez.2020) Foto: Reprodução/CNN

    Anna Gabriela Costa, da CNN, em São Paulo

    O Brasil registrou 1.148 mortes e 39.982 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. Os dados foram atualizados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta quinta-feira (12). A média móvel de novos casos ficou em 31.211, apontando o menor índice desde 24 de novembro de 2020. Os estados do Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e Acre apresentam possível crescimento no número de mortes e casos do coronavírus pela primeira vez desde março de 2021. O levantamento foi feito pela Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz) entre os dias 25 e 31 de julho. Saiba mais:

    Brasil registra menor média móvel diária de casos de Covid em 2021

    O país teve 1.148 mortes e 39.982 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. Os dados foram atualizados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta quinta-feira (12). A média móvel de novos casos ficou em 31.211 nesta quinta-feira, apontando o menor índice desde 24 de novembro de 2020, quando o país registrou 29.564 em média móvel de casos. A média revela o índice de contaminações por Covid-19 referentes aos últimos sete dias. Leia mais.

    Fiocruz alerta para aumento nas mortes por Covid-19

    Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e Acre apresentam possível crescimento no número de mortes e casos do coronavírus pela primeira vez desde março de 2021, pico da segunda onda no Brasil. O levantamento foi feito pela Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz) entre os dias 25 e 31 de julho. A conclusão veio do deslocamento da curva da pandemia e a interrupção na tendência de queda.Leia mais.

    Imunização completa contra Covid reduz mortalidade para 3%, diz pesquisadora

    A pesquisadora e diretora do Instituto Butantan, Ana Marisa Chudzinski, afirmou que o índice de mortalidade por Covid-19 em pessoas devidamente imunizadas é reduzido para pouco mais de 3%, segundo os últimos estudos publicados. Leia mais.

    Variante Delta é registrada em 13 estados e no DF

    A variante Delta do novo coronavírus, originária da Índia, foi identificada em 13 estados brasileiros e no Distrito Federal, segundo o Ministério da Saúde. A cepa é a segunda mais prevalente do vírus no mundo. Em primeiro, está a Alfa, identificada pela primeira vez no Reino Unido, e que já foi registrada em 185 países. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a Delta foi registrada em 142 países. Leia mais.

    Virada da Vacina em SP terá shows e performances culturais no fim de semana

    A Virada da Vacina, que pretende vacinar 600 mil jovens entre 18 e 21 anos no fim de semana, das 7h de sábado (14) às 17h de domingo (15), na capital paulista, vai contar com apresentações de coletivos culturais, shows com luzes e intervenções artísticas nos 20 drive-thrus e no megaposto de Santo Amaro. Segundo a Secretaria Municipal de Cultura, a iniciativa tem como objetivo estimular a conclusão da aplicação da primeira dose na população maior de 18 anos no município. Leia mais.

    Fiocruz cogita dose de reforço das vacinas Coronavac e AstraZeneca para idosos

    Um estudo recente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com o objetivo de avaliar a eficácia das vacinas Vaxzevria (antiga AstraZeneca) e Coronavac em 60 milhões de brasileiros vacinados contra a Covid-19 concluiu que ambos os imunizantes se mostraram altamente protetores contra a forma grave da doença. Leia mais.

    Debate sobre 3ª dose contra Covid não se restringe a Coronavac

    A morte do ator Tarcísio Meira nesta quinta-feira (12) em consequência da Covid-19 fez aumentar o debate sobre a necessidade de revacinar idosos que já tomaram as duas doses contra a Covid-19. Cientistas, pesquisadores e estudos consultados pela CNN afirmam que o assunto está sendo estudado no mundo todo e que não se restringe apenas à Coronavac. É importante destacar que todas as vacinas são eficazes e fundamentais para evitar mortes e hospitalizações no Brasil. Alemanha, Israel, Chile, Reino Unido e Estados Unidos, países que usam vacinas como a da Astrazeneca, Pfizer e Moderna, estão discutindo a necessidade de aplicar mais uma dose do imunizante em idosos acima de 70 anos e pessoas que possuem a imunidade comprometida. Leia mais.

    Queiroga critica combinação de vacinas contra a Covid-19

    O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, criticou a combinação de doses de vacinas contra a Covid-19. A declaração foi feita durante evento na cidade de Sobral, no Ceará. Segundo Queiroga, não há comprovação científica de eficácia da medida. Leia mais.

    Niterói começa intercâmbio de vacinas para quem teve efeito adverso na 1ª dose

    Contrariando a recomendação do Ministério da Saúde, a prefeitura de Niterói começa nesta quinta-feira (12) a aplicar a vacina da Pfizer como segunda dose para as pessoas que apresentaram reação adversa à vacina AstraZeneca. A intercambialidade das vacinas, neste caso, não é recomendada pelo Programa Nacional de Imunizações. Mas a prefeitura de Niterói tem autonomia para fazer a aplicação, segundo o ministério. Leia mais.