Vacina da gripe tem adesão de 37% dos grupos prioritários no Rio de Janeiro

Capital fluminense estende a imunização contra a gripe para toda a população acima de seis meses de idade

Rio de Janeiro realiza "Dia D" de vacinação contra a gripe
Rio de Janeiro realiza "Dia D" de vacinação contra a gripe Tomaz Silva/Agência Brasil

Isabelle Salemeda CNN

No Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Apenas 37% dos grupos prioritários aderiram à campanha de imunização contra a gripe na capital fluminense em dois meses de campanha. A baixa procura fez com que a Secretaria Municipal de Saúde decidisse ampliar a vacinação contra a influenza para todos os cariocas maiores de seis meses de idade.

“Realmente está abaixo do que a gente esperava. Então a gente está oportunizando o resto da população se vacinar contra a gripe. É também uma forma de fazer o vírus circular menos”, explicou o secretário Rodrigo Prado.

A extensão para todas as faixas etárias acontece antes mesmo da recomendação do Ministério da Saúde, que liberou os estados e municípios a ampliar a campanha contra a gripe para toda a população, enquanto durarem os estoques do imunizante, a partir do dia 25 de junho.

Neste sábado (4), o Rio de Janeiro promove o Dia D da vacinação contra a gripe e contra o sarampo, cuja adesão também esta abaixo do esperado. Crianças de seis meses a 4 anos devem ser imunizadas.

“Apenas 30% do público-alvo foi aos postos até agora. A gente pede que os pais venham trazer as crianças. O sarampo é uma doença erradicada no Brasil há anos mas a gente tem observado um aumento de casos”, alertou Prado.

Em torno de 450 locais de vacinação ficaram abertos até as 17 horas. Na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, uma grande fila se formou.

A capital fluminense também já aplica, desde a última sexta-feira (3) a segunda dose de reforço contra a Covid-19 para a população de 50 anos ou mais. Além disso, é importante que todos atualizem os esquemas vacinais. Crianças entre 5 e 11 anos podem receber as duas doses, adolescentes e adultos a partir de 12 anos devem ter a dose de reforço.

Campanhas ao redor do país

Em São Paulo, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) seguirá no fim de semana com a vacinação contra a Covid-19, gripe, além da campanha multivacinação. Estão sendo disponibilizados imunizantes como: tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela), BCG, pentavalente, vacina inativada poliomielite (VIP), vacina oral poliomielite (VOP), pneumo 10, rotavírus, meningo C, meningo ACWY, varicela, hepatites A e B, febre amarela, DTP (difteria, tétano e coqueluche), dupla adulto, HPV e pneumo 23.

Já de acordo com a Secretaria de Saúde de João Pessoa, cerca de cem postos de vacinação estarão disponíveis à população. A vacina contra o sarampo é destinada aos trabalhadores da saúde e crianças de seis meses a menores de 5 anos.

A secretaria informa que a gripe, além de ter o mesmo público-alvo do sarampo, também será destinada a pessoas com 60 anos ou mais, professores de escolas públicas e privadas, povos indígenas, grupos com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas, funcionários do sistema de privação de liberdade, das forças de segurança e salvamento, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo, rodoviário e portuários.

Mais Recentes da CNN