Variante Delta deve se tornar predominante nas próximas semanas, afirma Gabbardo

Coordenador-executivo do Centro de Continência Contra a Covid-19 em SP disse que estado deve ter flexibilizações a partir de 1º de agosto

Anna Gabriela Costa, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN nesta sexta-feira (23), o coordenador-executivo do Centro de Continência Contra a Covid-19 do estado de São Paulo, João Gabbardo, afirmou que a variante Delta do novo coronavírus deve se tornar predominante no estado de São Paulo nas próximas semanas.

Entretanto, Gabbardo destacou que casos de internações e óbitos serão menores, devido ao avanço da campanha de imunização contra a Covid-19.

“O centro de contingência acredita que não vamos ficar livres dessa variante, provavelmente tenha uma prevalência muito maior nas próximas semanas, isso deve acontecer. Devemos ter um aumento no número de novos casos, mas não deve ser acompanhado por um aumento de casos graves, de pessoas que precisem de tratamento intensivo ou [aumento] de óbitos. É com isso que a gente conta, porque a população já está vacinada”, disse. 

Flexibilização em São Paulo

Apesar do possível avanço da variante Delta, o coordenador-executivo do Centro de Continência Contra a Covid-19 afirma que possivelmente o estado de São Paulo passará por novas flexibilizações a partir de 1º de agosto. Ele atribui o processo de reabertura à queda no número de internações no estado.

“Não temos nenhuma região no estado de São Paulo com mais de 75% de ocupação de leitos, isso nunca tinha acontecido, o estado como um todo hoje está com 55% de ocupação. As regiões de Bauru e Barretos, que tinham maior ocupação, melhoraram bastante. É possível que a partir de 1º de agosto o estado possa avançar nas flexibilizações, sempre de maneira gradual e segura”, afirmou. 

Mais Recentes da CNN