Variante Delta é confirmada em mais de 90% das amostras de São Paulo

Capital paulista contabiliza 1.921 casos desde que a variante foi identificada na cidade

Giovanna Galvanida CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Uma análise feita em amostras de testes de coronavírus na cidade de São Paulo mostrou que 91,9% dos casos são correspondentes à variante Delta, informou a Prefeitura na quinta-feira (16).

Com isso, a capital contabiliza 1.921 casos desde que a variante originária da Índia foi confirmada na cidade, em julho. Outros 7,8% das amostras identificadas são da variante Gama, que surgiu no Brasil.

A pesquisa foi realizada pela Prefeitura em parceria com o Instituto Butantan, o Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo (USP) e o Instituto Adolfo Lutz.

Apesar disso, ressalta a Prefeitura, o aumento da prevalência da variante – que tem como característica marcante um maior nível de transmissibilidade – não se converteu no aumento no número de infectados em São Paulo devido à campanha de vacinação.

Mesmo assim, as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) passarão a realizar a testagem de comunicantes de sintomas da Covid-19 com testes de antígenos para que a variante possa ser identificada.

“A medida é fundamental para entender o cenário atual do comportamento da Covid-19 e evitar a expansão dos casos de Covid-19 na cidade de São Paulo”, diz a Prefeitura.

Segundo informações da Agência CNN, a capital paulista acumula mais de 1.4 milhão de infecções confirmadas do novo coronavírus, cuja síndrome já vitimou 37.596 pessoas na cidade.

Em contraste, já foram aplicadas 16.476.487 doses de vacina em São Paulo, sendo 10.201.105 primeiras doses, 5.903.239 segundas doses e 322.014 doses únicas.

Mais Recentes da CNN