Variante Delta já é responsável por cerca de 90% das amostras sequenciadas no RJ

Antes predominante no estado, Gamma foi identificada em apenas 10,86% das amostras

Mulher internada com Covid-19 no Rio de Janeiro
Mulher internada com Covid-19 no Rio de Janeiro Anadolu Agency via Getty Images

Iuri Corsinida CNN

No Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Embora já tenha se tornado prevalente, a variante Delta continua a crescer em proporção de casos confirmados no Rio de Janeiro. Dos 377 genomas analisados no último sequenciamento feito pela Rede Corona-Ômica do estado, entre os dias 4 e 16 de agosto, 89,14% eram da linhagem originária da Índia e apenas 10,86% da Gamma (P.1).

No último levantamento feito, que compreendeu o período entre os dias 26 de junho e 31 de julho, a Delta havia sido responsável por 61,08% das amostras sequenciadas, tendo, pela primeira vez, ultrapassado a variante Gamma e se tornado a predominante no estado.

A Gamma foi a linhagem mais frequente no Rio de Janeiro entre fevereiro e o final de junho. Porém, desde que foi detectada pela primeira vez, a Delta ganhou força e proporção em relação às cepas já existentes e se tornou responsável pela maioria dos novos casos em julho.

Das amostras analisadas neste último levantamento, a maior incidência foi na faixa etária de 25 a 29 anos em homens e de 20 a 24 anos em mulheres. Entre homens e mulheres, a maioria das linhagens identificadas foram em pessoas de 10 a 49 anos.

A nota técnica que acompanha o estudo, publicada pela rede de pesquisa, pede mais esforços para combater a linhagem originária da Índia, considerada a mais transmissível do novo coronavírus: “A alta transmissibilidade associada à variante Delta alerta para um possível aumento dos casos de Covid-19 no estado, bem como a necessidade de adoção de medidas de acompanhamento e prevenção da dispersão desta variante”, diz um trecho do documento.

Na publicação, os especialistas destacam ainda que “o surgimento de novas mutações e variantes só pode ser evitado a partir da diminuição da circulação do vírus na população, refletida na redução do número de casos”.

Segundo dados do painel da Secretaria de Estado de Saúde (SES), o Rio de Janeiro tem 1.125.567 casos confirmados e 62.248 mortes em decorrência da Covid-19. Na plataforma, o estado tem sete cidades com ocupação de leitos de terapia intensiva para Covid-19 entre 90% e 100%. A capital, local onde apresenta a maior incidência dos casos no estado, a taxa está em 96%.

Mais Recentes da CNN