Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Varíola dos macacos: especialistas mudam nomes de variantes do vírus

    Mudança faz parte de esforços para alinhar nomenclaturas com as "melhores práticas atuais”; nome da doença também deve ser alterado pela OMS

    Imagem de microscopia do vírus Monkeypox, que causa a varíola dos macacos
    Imagem de microscopia do vírus Monkeypox, que causa a varíola dos macacos National Institute of Allergy and Infectious Diseases (NIAID)

    Da CNN

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou, nesta sexta-feira (12), novos nomes para as variantes da varíola dos macacos. A medida, avaliada por um grupo de especialistas convocados pela organização, está alinhada “com as melhores práticas atuais”, de acordo com o anúncio.

    Segundo a OMS, o vírus ganhou o nome de “varíola dos macacos” após sua primeira descoberta, em 1958, e, portanto, antes que “as melhores práticas atuais na nomeação de doenças e vírus fossem adotadas”. Da mesma forma, as principais variantes foram identificadas pelas regiões geográficas onde se sabia que circulavam.

    O consenso dos especialistas foi pela substituição dos nomes que se referiam a regiões da África por algarismos romanos. Agora, a estrutura de nomenclatura adequada será representada por um numeral romano para o clade e um caractere alfanumérico minúsculo para os subclades.

    “[A mudança ocorre] Como parte dos esforços contínuos para alinhar os nomes da doença, vírus e variantes da varíola dos macacos – ou clados – com as melhores práticas atuais. Os especialistas concordaram em nomear os clados usando algarismos romanos”, afirma o comunicado da organização.

    No entendimento da OMS, o ideal é que vírus recém-identificados, doenças relacionadas e variantes recebam nomes com o objetivo de evitar ofender “qualquer grupo cultural, social, nacional, regional, profissional ou étnico e minimizar qualquer impacto negativo no comércio, viagens, turismo ou bem-estar animal”.

    Com isso, o antigo clado da Bacia do Congo (África Central), passa a ser chamado de Clade um (I); o antigo clado da África Ocidental de Clade dois (II). O Clade dois consiste em dois subclades, o Clade IIa e Clade IIb, sendo o último referindo-se principalmente ao grupo de variantes que circulam amplamente no surto global de 2022.

    A OMS também está realizando uma consulta aberta para uma nova nomenclatura para a varíola dos macacos.