Viana, no Espírito Santo, começa vacinação em massa com meia dose da AstraZeneca

Imunização em massa faz parte de estudo que avalia eficácia de uma dose menor da vacina na redução do número de casos de covid-19

Vacinação de voluntários começou na manhã deste domingo (13)
Vacinação de voluntários começou na manhã deste domingo (13) Foto: Prefeitura de Viana/divulgação

Amanda Alves, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A cidade de Viana, no Espírito Santo, começou neste domingo (13) a vacinação em massa da população com meia dose do imunizante da AstraZeneca, produzida pela Fiocruz, em duas aplicações. 

O objetivo do estudo é avaliar a diminuição nos números de casos da Covid-19, com internações e mortes. A iniciativa é justificada devido à falta de vacinas para imunização em massa.

Aproximadamente 35 mil pessoas entre 18 a 49 anos que não fazem parte do grupo prioritário estabelecido pelo Plano Nacional de Imunizações (PNI) receberão a vacina. De acordo com o governo estadual, a participação é voluntária e a vacinação será realizada com doses doadas pelo PNI.

O Projeto “Viana Vacinada” faz parte de um estudo realizado por pesquisadores do Hospital Universitário da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e conta com o apoio da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e do Ministério da Saúde.

Todos os participantes receberão a vacina e serão monitorados. Um subgrupo de 600 pessoas, escolhidas aleatoriamente, será convidado para coleta de sangue para saber a capacidade de a meia dose gerar anticorpos de proteção.

No sábado (12), aconteceu a primeira etapa do projeto. No total, 242 moradores de Viana realizaram a coleta de sangue e foram vacinados com a primeira meia dose. A equipe de profissionais do estudo orientou sobre o acompanhamento de doze meses que os vacinados receberão ao longo do estudo. 

Para isso, será feita uma coleta de sangue (40 mL) antes da primeira e da segunda dose de vacina, e após três, seis e doze meses da vacinação. Os resultados da dosagem de anticorpos que confirmam a resposta à vacina serão disponibilizados aos participantes que coletarem amostras de sangue.

A eficácia da estratégia de vacinação meia dose ou com dose já foi testada e utilizada em outros momentos de emergência de saúde pública, como a epidemia de Febre Amarela, realizada com sucesso e que garantiu a vacinação do Brasil e da África.

(Com informações da Prefeitura de Viana)

Mais Recentes da CNN