Golpe: links falsos para cadastro de auxílio emergencial são enviados a usuários

Quem deseja receber o benefício precisa ficar atento para não ter os dados roubados

Da CNN, em São Paulo
08 de abril de 2020 às 10:11 | Atualizado 08 de abril de 2020 às 10:14
Páginas falsas já têm 6,7 milhões de compartilhamentos e acessos em todo o país
Foto: CNN Brasil

As pessoas que buscam receber o auxílio emergencial de R$ 600,00 do governo federal precisam tomar cuidado para não se tornar alvos de golpe. Links falsos estão circulando na internet, para cadastrar indivíduos interessados no benefício, mas em vez de receber o dinheiro, podem acabar tendo os dados roubados.

Essas páginas já têm 6,7 milhões de compartilhamentos e acessos em todo o país. Os dados são do DFNDR, laboratório da startup de segurança digital PSafe, que registrou uma alta nesse tipo de golpe desde o mês de março. 

Segundo a empresa, cerca de 90 a 100 páginas falsas trazem perguntas sobre dados pessoais e induzem os usuários a compartilharem os links em aplicativos como o WhatsApp, por exemplo, para receber o benefício.

Leia também: 

Caixa: mais de 18 milhões já se cadastraram para receber auxílio de R$ 600

Veja como usar o app da Caixa para receber o auxílio emergencial de R$ 600

Para Emilio Simoni, diretor do DFNDR, é importante se atentar para o endereço dos links acessados. Todas as páginas do governo, por exemplo, devem acabar em "gov.br" - o que os sites falsos não terão. "Para ter certeza de que está em um site oficial, procure o endereço em um site de buscas", aconselha Simoni.

Para não cair no golpe, é preciso ter atenção. Sempre verifique o endereço do site que está sendo acessado e de onde veio a informação sobre a página. Simoni alerta ainda que dados pessoais só devem ser fornecidos na internet quando há confiança por parte do usuário.

(Com Estadão Conteúdo)